Guia 2021

Cadastre-se
anuncie
MENU
MÍDIA KIT 2021
Download
COTAÇÃO DE INGREDIENTES
GUIA DE FORNECEDORES
CADASTRE SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI


Voltar

O que falta para as carnes vegetais estarem no dia a dia do consumidor da América do Sul?


Foi-se o tempo em que as carnes vegetais eram conhecidas e apreciadas somente por vegetarianos e veganos. Não é diferente na América do Sul. Um número crescente de consumidores que não abdicam dos alimentos de origem animal, mas buscam uma nutrição mais variada e saudável, se interessa pelas alternativas plant-based. Mas o que pode ser feito para que as carnes vegetais sejam percebidas como opções para o dia a dia, em qualquer momento?

Em busca de respostas, a DuPont Nutrition & Biosciences, em parceria com a IPSOS, realizou uma pesquisa exclusiva e de alcance global. Foram consultados mais de 6.000 consumidores, em nove países. Na América do Sul, 2.000 pessoas foram ouvidas no Brasil e na Colômbia, nos fornecendo dados para insights válidos para toda a região. O estudo desconsiderou pessoas que não consomem carnes; as não propensas a experimentar carnes vegetais; e menores de 16 e maiores de 60 anos.

Entre os brasileiros, 53% dos entrevistados encaixaram-se nesse perfil. Entre os colombianos, 24%. Projetados nas populações dos dois países, os índices permitem estimar um público-alvo de quase 120 milhões de consumidores. Se aplicarmos uma média dos percentuais para o cálculo do público potencial em toda a América do Sul, o resultado será quase 165 milhões de consumidores.

Mas quais são as percepções desses consumidores quanto às carnes vegetais? A nossa pesquisa exclusiva com a IPSOS constatou diversos pontos que devem ser olhados com atenção pelas indústrias. Eis alguns deles:

  • Variar a alimentação foi o motivo mais citado pelos consumidores da América do Sul quanto ao interesse por carnes à base de vegetais (46% de menções).
  • Os consumidores da América do Sul sinalizaram uma predisposição incrível para consumir carnes vegetais em diversos momentos de suas jornadas diárias, do café da manhã ao fim de noite. Para certas ocasiões, as alternativas são consideradas mais adequadas do que a carne animal, por serem assimiladas como naturais, mais benéficas à saúde e leves.
  • Muitos consumidores consideram saborosos os produtos atualmente no mercado. O sabor e outras propriedades sensoriais, como textura e aparência, são aspectos extremamente valorizados pelos pelos consumidores da América do Sul (41% de menções).
  • Apesar da disposição ao consumo em diferentes momentos, as ofertas atuais de carnes vegetais não cobrem todos os espectros de necessidades. Hambúrgueres, por exemplo, têm maior encaixe com o jantar. Novos conceitos e formatos são fundamentais para responder ao anseio do público, atendendo aos outros momentos de consumo durante o dia.
  • A oferta limitada foi apontada por muitos entrevistados como barreira para um maior consumo de carnes vegetais. E os produtos ainda são muitas vezes vistos como caros. Não se trata simplesmente de preço: os consumidores se dispõem a pagar mais pelos produtos, desde que eles preencham necessidades emocionais e funcionais.

A pesquisa mapeou os principais anseios de brasileiros e colombianos para cada ocasião alimentar. Entre muitos outros aspectos, ficou constatado que o aporte de energia é um atributo bastante valorizado no café da manhã. A praticidade, por sua vez, é um requisito essencial para a alimentação entre as três principais refeições do dia.

Por meio do estudo, obtivemos muitas outras informações sobre as necessidades emocionais e funcionais atribuídas a cada ocasião alimentar, bem como descobertas importantes sobre motivações e barreiras para o consumo de carnes vegetais na América do Sul. São elementos capazes de auxiliar as estratégias de inovação e os pipelines de pesquisa e desenvolvimento das indústrias e demais elos da cadeia de valor da alimentação.

Danisco Planit™ possibilita ao setor de alimentos uma sintonia com as demandas do consumidor. A nova marca representa toda a competência da DuPont Nutrition & Biosciences no campo do plant-based, reunindo o mais amplo portfólio do gênero no setor de ingredientes, com fabricação e distribuição em nível global; know-how em aplicações e análises sensoriais de última geração; suporte regulatório; e um conhecimento profundo do mercado e do consumidor, fundamentado em pesquisas como a feita em parceria com a IPSOS.

A tendência plant-based veio para ficar. É fundamental que as empresas pensem grande e saiam na frente, posicionando-se na dianteira do mercado. Quanto mais informações as indústrias tiverem, maior probabilidade de sucesso terão seus lançamentos, consolidando as carnes vegetais nos corações, mentes e jornadas dos consumidores.

Confira mais informações da pesquisa exclusiva da DuPont N&B e da IPSOS acessando este whitepaper aqui.


Por Glauco Pinto, líder de Marketing para o segmento de Food & Beverages da DuPont Nutrition & Biosciences




Envie uma notícia



Telefone:

11 3628-6931       11 99834-5079

Newsletter:

Fique conectado:

© EDITORA INSUMOS LTDA.

Av. Srg. Lourival Alves de Souza
130 - Conj. 113 - 1˚ Andar
04675-020 - Jardim Taquaral
São Paulo, SP - Brasil

001