MENU
Participe agora mesmo
Votações
COTAÇÃO DE INGREDIENTES
GUIA DE FORNECEDORES
CADASTRE SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI


Voltar

Fibras


14/12/2018
BENEFÍCIOS DAS FIBRAS SOLÚVEIS E INSOLÚVEIS PARA A SAÚDE HUMANA
A busca por alimentos mais saudáveis já deixou de ser uma tendência e passou a ser uma constante. Na agitação da vida moderna, os consumidores querem cada vez mais aliar praticidade à saudabilidade. Segundo pesquisa divulgada pela Innova Market Insights, 1 em cada 4 brasileiros aumentou o consumo de fibras na dieta de sua família em 2018 para ser mais saudável*.As fibras têm ocupado uma posição de destaque no âmbito da alimentação saudável e com o intuito de atender a essa demanda, as indústrias do segmento investem amplamente em pesquisas e tecnologia para a obtenção de variedades de fibras alimentares que possam contribuir para o enriquecimento dos alimentos. A Ingredion responde aos desafios das indústrias oferecendo um portfólio de soluções em fibras solúveis e insolúveis que atendem às necessidades dos consumidores na busca por alternativas mais saudáveis, sem comprometer o sabor ou textura dos produtos.* Innova, 2018.Os benefícios das fibrasA incorporação de fibras em alimentos tem como objetivo aumentar a oferta de produtos com esse apelo, visto que uma dieta balanceada e rica em fibras nem sempre é facilmente adotada pelo consumidor. Inúmeros estudos vêm sendo realizados para comprovar os benefícios ao organismo devido ao consumo regular de fibras.Além da melhora do funcionamento do intestino, outras características também podem ser observadas com o uso de fibras na composição dos alimentos. No segmento de panificação, por exemplo, podem-se notar além do aporte funcional, benefícios relacionados à textura.As fibras alimentares podem ser classificadas em solúveis e insolúveis. As chamadas fibras solúveis são fermentadas por bactérias no cólon, enquanto as fibras insolúveis são absorvidas lentamente pelo trato intestinal.Fibras solúveis No segmento de fibras solúveis, a Ingredion tem em seu portfólio o NUTRAFLORA®. Trata-se de um frutooligossacarídeo de cadeia curta, obtido a partir da sacarose através de um processo de conversão enzimática. Neste processo, também conhecido como transfrutosilação, ocorre a formação de cadeias lineares de oligossacarídeos, cuja estrutura é composta de moléculas de sacarose ligadas a moléculas de frutose: O NUTRAFLORA® é encontrado na forma de pó, na cor branca e sabor levemente adocicado. Possui pureza de 95% em scFOS (base seca), máximo 5% de outros açúcares (glicose, frutose, sacarose) e apenas 1,5 kcal/g.O FOS é reconhecido pela ANVISA e está considerado na lista de alegações aprovadas por esse órgão como uma das fibras solúveis que contribui para o equilíbrio da flora intestinal. Esta alegação pode ser utilizada desde que a porção do produto pronto para consumo forneça no mínimo 3 g de FOS para alimentos sólidos.Os frutooligossacarídeos não são digeríveis, portanto chegam intactos ao cólon, onde são fermentados por bactérias benéficas, povoando e auxiliando no funcionamento intestinal. Eles são utilizados seletivamente pelas bactérias intestinais, principalmente Bifidobactérias e Lactobacilos, atuando como substrato, favorecendo a colonização do intestino, liberando ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) e suprimindo o crescimento de bactérias patogênicas. Por se tratar de um tipo de fibra prebiótica, ela alivia os desconfortos relacionados com a constipação intestinal, estimulando o crescimento e atividade das bactérias benéficas. Outros benefícios também podem ser relacionados ao consumo do NUTRAFLORA®, como por exemplo a produção de enzimas digestivas e o aumento na absorção de minerais. Entretanto, no Brasil, ainda não há um reconhecimento por parte dos órgãos regulatórios para tais benefícios. A única alegação reconhecida é como fibra alimentar para o auxílio no funcionamento intestinal.O NUTRAFLORA® é totalmente seguro para o consumo de diabéticos, pois não gera alterações nos níveis de glicose no sangue ou promovem liberação de insulina.Do ponto de vista produtivo, é uma fibra estável que pode ser submetida a condições rigorosas de processo, tais como pasteurização (HTST, UHT), cozimento em tachos abertos ou à vácuo, autoclave, forneamento, extrusão, homogeneização e secagem.Fibras insolúveis No segmento de fibras insolúveis, a Ingredion produz e comercializa os amidos resistentes, tendo a indústria a oportunidade de escolher entre o amido resistente tipo 2 ou tipo 4. O que diferencia um amido comum de um resistente, é o fato de que o último resiste ao trato digestivo chegando ao intestino grosso intacto, onde atua como fibra dietética. Ao contrário da maioria dos amidos, que são digeridos e absorvidos no intestino delgado. Os amidos resistentes podem ser classificados em quatro tipos:Tipo 1: Fisicamente inacessíveis às enzimas digestivas. Estes são os grãos íntegros não transformados, sementes e leguminosas. Tipo 2: São os grânulos de amido de origem natural. Bananas verdes, legumes e batatas cruas. O amido resistente HI-MAIZE® faz parte desse grupo.Tipo 3: É o amido retrogradado. São os grânulos de amido que foram cozidos e resfriados, liberando as cadeias de glicose que estavam armazenadas. Por exemplo, uma batata crua contém amido resistente Tipo 2, mas quando ela é cozida e resfriada para o consumo, passa a fazer parte do grupo Tipo 3,pois disponibiliza em sua composição, uma quantidade maior de amido digerível.Tipo 4: Amidos resistentes quimicamente modificados que não são digeríveis pelo corpo humano. Estes tipos não são encontrados naturalmente nos alimentos. A linha VERSAFIBE™ faz parte desse grupo.E o que é o HI-MAIZE®?Trata-se de uma fibra dietética natural, produzido a partir de milho híbrido com alto teor de amilose. Por suas características e comportamento no trato intestinal, também é conhecido como “amido resistente”.O HI-MAIZE® contém cerca de 40% de amido digerível (sendo 20% rápida digestão e 20% de lenta digestão) e 60% de amido resistente, possui coloração branca, baixa granulometria (pó finamente moído) e pode substituir parcialmente o uso da farinha em pães, bolos, massas e outros produtos de panificação sem impactos na apresentação do produto final, já que possui capacidade de absorção de água equivalente ao da farinha de trigo, o que facilita a elaboração das formulações com inclusão de fibras. Por manter as características funcionais mesmo após o processamento, além de não interferir no sabor e textura, o HI-MAIZE® é uma alternativa para a indústria no desenvolvimento crescente de alimentos enriquecidos com fibra dessa natureza. Benefícios do HI-MAIZE®O consumo de amido resistente como parte de um plano de alimentação saudável proporciona vários benefícios relacionados à saúde e bem-estar, incluindo a redução da concentração de glicose no sangue e melhoria na sensibilidade à insulina. Nos últimos 20 anos, mais de 200 estudos publicados - incluindo mais de 70 testes clínicos em humanos - têm demonstrado uma gama de benefícios relacionados ao consumo de amido resistente HI-MAIZE®, incluindo o gerenciamento da resposta glicêmica e liberação de energia, controle de peso e saciedade em indivíduos saudáveis. Estudos em animais e in vitro demonstraram também que os benefícios em termos de utilização de nutrientes, perfil de digestão e perfil de fermentação, dependem do tipo e origem da fonte dos amidos resistentes.Novo estudo comprova os benefícios do HI-MAZE® na melhora da sensibilidade à insulinaUm estudo clínico, conduzido por Barbara Gower, Ph.D., do Departamento de Ciências da Nutrição da Universidade do Alabama, em Birmingham, revela que oamido resistente HI-MAIZE® pode melhorar a sensibilidade à insulina em mulheres. Os resultados mostraram que o amido resistente HI-MAIZE® melhorou a sensibilidade à insulina tanto no grupo de mulheres com pré comoem pós-menopausa. A sensibilidade inicial à insulina e as medidas de circunferência abdominal das participantes exerceram influência direta na resposta aos testes. Embora existam diversos estudos clínicos que comprovam os benefícios do uso de fibras insolúveis como o HI-MAZE®, é importante seguir as recomendações dos orgãos regulatórios locais na comunicação desses benefícios aos consumidores. Como mencionado atentiormente, a Ingredion também produz e comercializa o amido resistente tipo 4, sendo representado pela nova linha VERSAFIBE™.Os amidos da linha VERSAFIBE™ são classificados também como fibras insolúveis e são uma opção para a indústria quanto a demanda por solução de ingredientes que aportam fibra. Como é de conhecimento da indústria, ao aumentar o teor de fibra dos produtos, é necessário lidar com a interferência que esse ingrediente pode causar no sabor, textura, aparência e até mesmo no processo de produção. Estudos de aplicação comprovam que esses amidos resistentes da linha VERSAFIBE™ possuem uma absorção de água muito próxima à da farinha de trigo e menor do que das outras fibras de mercado. Assim será possível desenvolver os produtos ricos em fibras ou reduzidos em calorias que os consumidores desejam, sem alterar processos de produção e mantendo sabor e textura originais nos mais diversos produtos de panificação, tais como: pães, massas, bolos, cookies, biscoitos, bem como cereais matinais, snacks.Benefícios do VERSAFIBESobre a IngredionA Ingredion é líder mundial em soluções com ingredientes de origem natural, com atuação em mais de 100 países. Além do extenso portfólio, disponibiliza a seus clientes uma equipe de especialistas com profundo conhecimento de aplicações, para apoiá-los na escolha do ingrediente ideal para seu produto e processo, com a melhor relação custo-benefício. Esses especialistas técnicos atuam pensando na otimização de custos, de tempo e no desenvolvimento de novos conceitos que tenham potencial de rápida expansão no mercado. Isso é possível com o apoio de 27 centros de desenvolvimento de ingredientes e aplicações ao redor do mundo, conhecidos como Ingredion Idea Labs™. No Brasil, o INGREDION IDEA LABS® está localizado em Mogi Guaçu, SP, que conta com mais de 20 laboratórios, incluindo analítico, desenvolvimento de produtos, 14 plantas piloto de aplicações, centro de Culinology® e infraestrutura para testes sensoriais. Baseada nesses recursos, a Ingredion desenvolve novos ingredientes, novas aplicações, protótipos e testes de conceitos para apresentar inovações focadas nas necessidades do mercado e do consumidor brasileiro.*Bruna Muriano - Coordenadora de Desenvolvimento de Negócios.Ingredion Brasil Ingredientes Industriais Ltda.Tel.: (11) 5070-7835ingredion.com.br

Leia Mais
14/12/2018
FIBRAS: A IMPORTÂNCIA NA VIDA CONTEMPORÂNEA
O tempo nos trouxe a evolução. A evolução nos trouxe à vida contemporânea, junto a ela vieram inúmeras facilidades: medicina avançada, diferentes formas de governos e ideologias e tantas outras mudanças. Até mesmo o simples ato de se alimentar transformou-se de forma que, hoje, pede por determinadas substâncias e alimentos específicos. Sabemos que uma alimentação não balanceada pode causar inúmeros problemas para a saúde, contribuindo para o aparecimento de doenças crônicas, falta de nutrientes no organismo, queda na imunidade e tantos outros problemas.Contudo já existe a conscientização da população de que o comer saudável promove a manutenção de nossa saúde.A indústria de alimentos vem a cada dia precisando desenvolver produtos que, além de suprir as necessidades nutricionais, possam ser práticos, saborosos e possuam diversos benefícios agregados.Esses valores podem ser: a diminuição das calorias, açúcares ou de gorduras; enriquecimento com proteínas, fibras, vitaminas e minerais; produtos instantâneos e alternativos, etc. Neste contexto, entramos com mais enfoque nas fibras dietéticas. Nutriente cada vez mais procurado nas prateleiras dos supermercados.Essas fibras resistentes, geralmente são as fibras insolúveis que ajudam a promover uma melhoria no funcionamento do intestino numa boa formação do bolo fecal. As fibras também podem ser fermentadas por bactérias e auxiliar na composição da microbiota intestinal; essas fazem parte das fibras solúveis que possuem função conhecida como prebióticos.A classificação mais conhecida entre as fibras é em relação à solubilidade. Dessa forma, temos: 1)Fibras Solúveis: São as fibras solúveis em água e que podem formar gel. No organismo aumentam a viscosidade do conteúdo intestinal, reduzem o colesterol sanguíneo, tem alta capacidade de ser metabolizada por bactérias (podendo causar flatulências). 2)Fibras Não Solúveis: São aquelas que não dissolvem na água e permanecem intactas através de todo o trato digestivo humano. No organismo fazem com que o volume do bolo fecal aumente, reduzem o tempo do alimento no intestino grosso e fazem com que a eliminação do bolo fecal seja mais fácil e rápida. A ingestão de fibras remete a muitos benefícios para a saúde. Os mais associados são da saúde digestiva, cardiovascular e redução da glicose e do colesterol no sangue. Além desses benefícios, muitas pessoas que procuram produtos para compor suas dietas dão preferência às fibras pela sensação de saciedade que elas causam ao serem consumidas. Isso se dá devido ao fato de não serem digeridas e nem absorvidas no intestino delgado.A Tovani Benzaquen conta com diversas soluções para sua empresa e estilo de vida em relação a fibras, tais como: Fibras Solúveis Fibras Não Solúveis Polidextrose Celuloses FOS (Frutooligossacarídeo) Fibra de aveia Inulina Fibra de Trigo Fibra de Milho Fibra de Cacau Betaglucana de Aveia Fibra de Bambu e Maçã Goma Arábica Fibra de Chia Com todas essas possibilidades de fibras, muitos produtos de panificação (como bolos, biscoitos e pães), bebidas, produtos lácteos e snacks estão sendo enriquecidos. As fibras também podem ser usadas para dar corpo e/ou estrutura ao seu produto.O mercado de ingredientes continua em busca cada vez mais de inovações que tragam funcionalidade e benefícios aos produtos alimentícios em geral. O segmento de fibras continua ainda a ser um dos principais mercados dessa busca, uma vez que os consumidores estão cada vez mais informados e demandam funcionalidades específicas que podem auxiliar na prevenção de doenças crônicas e obter uma melhor qualidade de vida.E por isso recentemente a Tovani Benzaquen juntamente com a Interfiber (nosso principal parceiro para as fibras insolúveis) oferece uma grande inovação para o mercado brasileiro, a fibra de cacau. Ela é uma fibra insolúvel, produzida na Polônia, bem versátil promovendo além de 60% de fibras, sabor e cor aos produtos onde for aplicada. Além do fato de ser um produto que visa também à sustentabilidade na produção do cacau em pó, possui uma estabilidade de custos mais alta do que a variação de custo já conhecida do cacau.Podemos mencionar, também, outras fibras que disponibilizamos como a de bambu, zero glúten, para produtos glúten free, assim como a fibra de maçã (zero glúten) que apresenta leve gosto frutado.Sobre a Tovani BenzaquenPresente há 26 anos no mercado brasileiro, a Tovani Benzaquen Ingredientes leva juntamente com a Barentz (recente joint venture que fizemos) aos seus clientes um conjunto de soluções em ingredientes para os mais diversos produtos alimen­tícios, principalmente na fortificação de produtos e desenvolvimentos de alimentos funcionais, no Brasil e no mundo.Conta com uma equipe técnica-comercial altamente qualificada, composta de engenheiros de alimentos, nutricionistas e farmacêuti­cos que estão sempre prontos a auxiliar durante todo o processo de desenvolvi­mento dos produtos.Tovani Benzaquen IngredientesTel.: (11) 2974-7474 tovani.com.br

Leia Mais
14/12/2018
FIBREGUMTM NA SAÚDE DIGESTIVA & IMUNOLÓGICA
Um terço da população mundial está lutando contra algum sintoma relacionado ao intestino. A saúde digestiva não é apenas a saúde intestinal. Cada vez mais os consumidores associam a saúde digestiva com a saúde como um todo e ao bem-estar geral. A categoria de saúde digestiva atingiu USD 2,6 bilhões em 2016, com 13,5% de crescimento. Os probióticos, culturas bacterianas benéficas que colonizam o intestino humano, são o ingrediente número 1 nesta categoria com quase 60% de participação de mercado. Os probióticos provavelmente permanecerão dominantes no mercado por muito tempo. No entanto, os prebióticos, o alimento ou nutriente que sustenta as bactérias, devem ganhar participação de mercado dentro da categoria digestiva.Existe uma forte ligação entre a saúde digestiva e a saúde imunológica. A barreira intestinal é um dos componentes mais importantes do sistema imunológico. Na verdade, 70% do sistema imunológico está localizado no trato digestivo. Seu principal papel é absorver nutrientes e servir como uma das barreiras mais importantes para o nosso organismo. A barreira intestinal nos protege de potenciais reações alérgicas, assim como ameaças microbiológicas e químicas.Diferentes condições, como infecções, trauma por queimaduras ou cirurgias, e o uso excessivo de medicamentos, são conhecidos por causar a Síndrome do Intestino Permeável. A inflamação e os danos causados no revestimento intestinal causam o rompimento das junções estreitas, resultando na absorção deficiente de nutrientes e na entrada de substâncias indesejadas na corrente sanguínea.A incidência de permeabilidade intestinal prejudicada e aumentada (síndrome do intestino permeável) é cada vez mais estudada devido ao seu envolvimento em muitas doenças, como a Síndrome do Intestino Irritável, Doença Inflamatória Intestinal, entre outras. A modulação da composição e da atividade da microbiota intestinal é considerada uma maneira de melhorar a síndrome do intestino permeável e, assim, melhorar a saúde e o bem-estar geral.Os sintomas da Síndrome do Intestino Permeável estão associados a fadiga, febres de origem desconhecida, dor abdominal, inchaço e diarreia, problemas de memória, dificuldades de concentração e pouca tolerância ao exercício.Fibregum™ é uma fibra dietética totalmente natural proveniente de árvores de acácia cuidadosamente selecionadas. A Nexira realizou vários experimentos para entender completamente como a fibra de acácia fermenta no cólon. Esses experimentos confirmam que a fermentação do Fibregum™ ajuda a melhorar a impermeabilidade do intestino, reforçando as junções estreitas, proporcionando efeito anti-inflamatório. Baseado nesses estudos, Fibregum™ é a única fibra com uma patente pendente na restauração da barreira intestinal.Fibregum™ é a escolha perfeita de fibra prebiótica visando a saúde intestinal e a melhoria da função imunológica. Além disso, é um ingrediente clean label: 100% natural, não possui nenhuma modificação química, enzimática ou genética, conta com certificação Kosher e Halal e possui versão orgânica. FibregumTM oferece garantia de 90% de fibra solúvel em base seca atestada pelo método AOAC 985.29.Possui efeito prebiótico, pois aumenta o crescimento de bactérias benéficas para a microbiota intestinal, previne bactérias patogênicas e aumenta a produção de Ácidos Graxos de Cadeia Curta (acetato, propionato, butirato), responsáveis pelo bom funcionamento do intestino e pela proteção do epitélio intestinal.Baixo em FODMAP (carboidratos de cadeias curtas que são insuficientemente absorvidos pelo trato gastrointestinal e rapidamente fermentados pelas bactérias intestinais causando sintomas da Síndrome do Intestino Irritável, como gases, flatulências e desconfortos), FibregumTM é gradualmente fermentado no trato intestinal sem geração de efeitos colaterais, pois é um polissacarídeo altamente ramificado, fermentado progressivamente e lentamente no cólon transversal e descendente.O sucesso do FibregumTM vem aumentando por ser uma forma de melhorar a saúde e bem-estar do intestino e um nutriente capaz de promover o equilíbrio da microflora intestinal.Fibregum™ pode ser incorporado em qualquer alimento ou bebida, pela sua excelente estabilidade às condições do processo (temperatura, pH, fermentação, cisalhamento...) e baixa viscosidade, fornecendo propriedades tecnológicas e nutricionais aos produtos aplicados.Nexira Brasil Comercial Ltda.Tel.: (11) 3803-7373nexira.com

Leia Mais
14/12/2018
OS BENEFÍCIOS DA NUTRIOSE® PARA A SAÚDE - A FIBRA SOLÚVEL DA ROQUETTE
SOBRE A NUTRIOSE A Organização Mundial da Saúde e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (OMS/FAO, 2002) atualmente recomenda uma dieta balanceada para ajudar a controlar a epidemia global de obesidade e para prevenir doenças crônicas. Nessa dieta deve-se incluir: uma ingestão equilibrada de calorias (55-70% de carboidratos totais, 15-30% de gordura total e 10-15% de proteínas totais); alimentos que disponibilizem sua energia lentamente, isto é, cerca de 10% da energia total de açúcares rapidamente digeridos (mono e dissacarídeos); e cerca de 40% de açúcares complexos, como fibras. Após anos de pesquisa, a ROQUETTE lançou em 2004 e dextrina resistente NUTRIOSE®, uma fibra dietética solúvel sendo principalmente resistente à digestão no intestino delgado e amplamente fermentada no cólon. Pode ainda considerada uma ferramenta muito útil para ajudar a alcançar a meta de “fibra nutricional” da OMS/FAO e fazer parte de uma dieta variada. Oferece também um excelente limiar de tolerância digestiva, permitindo seu consumo em quantidades elevadas para alcançar as mudanças benéficas desejadas no ecossistema intestinal sem desconforto digestivo.A NUTRIOSE® é formada por polímeros de glicose de origem natural, desenvolvidos a partir de matérias-primas non-GMO: trigo (NUTRIOSE FB®), milho (NUTRIOSE FM®) ou ervilha (NUTRIOSE® Pea). É uma fibra solúvel não viscosa (ver Figura 1), com teor de fibra de 85% (em base seca), pode ser descrita como dextrina resistente.Figura 1 – Classificação das fibras dietéticasÉ totalmente solúvel em água fria, sem induzir viscosidade, graças ao seu conteúdo de fibras, suas características analíticas e outras propriedades fisiológicas. De acordo com a ANVISA, a utilização da NUTRIOSE® permite a alegação “As fibras alimentares auxiliam o funcionamento do intestino. Seu consumo deve estar associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis” desde que a porção do produto pronto para consumo forneça no mínimo 2,5 g de dextrina resistente.COMO A NUTRIOSE É DIGERIDA?A NUTRIOSE® é parcialmente hidrolisada na parte superior do trato digestivo (ver Figura 2): apenas 15% é digerido enzimaticamente no intestino delgado, enquanto o restante passa para o cólon, onde 75% da quantidade inicial é lenta e progressivamente fermentada no intestine grosso e 10% é excretada. Figura 2 – Padrão digestivo da NUTRIOSE®MELHORA NO DOS ÍNDICES DE GLICEMIA E INSULINA COM NUTRIOSEA NUTRIOSE® pode ser uma alternativa para prevenção de doenças relacionadas ao estilo de vida, como a síndrome metabólica. Índices chave comumente usados como indicadores da capacidade dos carboidratos em prevenir doenças relacionadas ao estilo de vida e ajudar a reduzir incidência de obesidade são: índice glicêmico (IG) e índice de insulina (II), sendo o II geralmente correlacionado ao IG. A fibra solúvel NUTRIOSE® é um excelente candidato para substituição ou redução de açúcar e calorias, e também para aumento no teor de fibra do alimento. Isso poderá ajudar os consumidores a alcançar as recomendações dietéticas e contribuir para a prevenção de doenças tais como obesidade e diabetes. A fraca absorção da NUTRIOSE® no intestino delgado induz uma resposta glicêmica baixa (RG=25) e uma baixa resposta insulinêmica (RI=13) (veja Figura 3 e 4, como demonstrado pelas recomendações metodológicas da FAO/OMS, 1997). EXCELENTE TOLERÂNCIA DIGESTIVAAlgumas fibras solúveis são rapidamente fermentadas e podem causar desconforto digestivo, como inchaço, flatulência e diarreia. A NUTRIOSE® é excepcionalmente bem tolerada devido ao seu padrão de digestão específico. O limiar de tolerância digestiva da NUTRIOSE® foi estimado em 45g/dia, até essa dose nenhum sintoma de não tolerância ocorre. Para doses entre 45 e 60g/dia, foi relatada a ocorrência de flatulência, diminuindo o sintoma após 7 dias de adaptação. A dose laxativa nunca foi alcançada, mesmo com uma dose de 100g/dia de NUTRIOSE®, o que significa que o limiar laxativo médio é superior a 100g/dia, a dose máxima administrada até o momento, tornando a NUTRIOSE® uma excelente opção como fonte de fibras em alimentos e bebidas.PRODUTO VERSÁTIL Os testes de solubilidade conduzidos pela Roquette demonstram uma excelente taxa na qual a NUTRIOSE® é dispersada em temperatura ambiente. Figura 5 – Solubilidade da NUTRIOSE® após 40 segundosA NUTRIOSE® possui muitas outras características: Pó branco com sabor neutro e sem dulçor Baixa higroscopicidade, boa fluidez Excelente capacidade de compressão Ligante para granulação Estabilidade em ampla faixa de pH Estabilidade ao longo do tempo, mesmo em condições ácidas Estabilidade em ampla faixa de temperatura (incluindo processos de esterilização, UHT, extrusão) Opção Sugar-free disponível

Leia Mais
05/12/2018
FORMULANDO COM FIBRAS - DESAFIOS
A Vogler Ingredients dispõe de uma plataforma de fibras onde um dos destaques é uma fibra solúvel de milho que oferece soluções para vários desafios de formulações onde se deseja enriquecer com fibras, reduzir açúcar e calorias, apresentar rotulagem limpa (sem aditivos) e ainda conferir benefícios para a saúde digestória.FIBRAS - COMO DEFINIR?Em 1953, foi divulgado o primeiro conceito de fibra alimentar: “Constituintes não digeríveis que compõem a parede celular de plantas”. As definições e termos com relação às fibras alimentares são diferentes em diversas partes do mundo, seguem as mais importantes:AOAC (Association of Official Analytical Chemists International): Fibras alimentares são: “Compostos de origem vegetal, correspondentes às partes comestíveis de plantas ou carboidratos análogos que, quando ingeridos, são resistentes à hidrólise, digestão e absorção no intestino delgado, sofrem fermentação completa ou parcial no intestino grosso de humanos”.ANVISA, Resolução - RDC nº 360, de 23 de dezembro de 2003: Fibra alimentar: “é qualquer material comestível que não seja hidrolisado pelas enzimas endógenas do trato digestivo humano”.CODEX: Fibra Dietética: “Carboidratos com grau de polimerização maior ou igual a 3, não digeríveis ou absorvidos no intestino delgado”. O Codex ainda acrescenta que estes carboidratos poliméricos (Fibra Dietética) podem ser obtidos de fontes distintas:Carboidratos comestíveis que ocorrem naturalmente nos alimentos que consumimos.Carboidratos poliméricos que são extraídos de ingredientes alimentícios através de métodos físicos, químicos ou enzimáticos.Carboidratos poliméricos sintéticos.BENEFÍCIOS NUTRICIONAIS E FUNCIONAIS DAS FIBRASO valor de referência diária para consumo de fibras da ANVISA (Resolução RDC nº 360, de 23 de dezembro de 2003) para fibra dietética total é de 25g por dia para um adulto e uma dieta de 2.000 calorias por dia. No Brasil, apesar da disponibilidade de hortaliças, leguminosas, frutas e tubérculos, e da riqueza das dietas locais e regionais, o consumo diário de fibras pela população não atende este valor. Uma estimativa comparando a ingestão de fibras nas décadas de 1970, 1980 e 1990, calculada com base nos dados de aquisição de alimentos de pesquisas da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelou que a ingestão de fibras pela população brasileira caiu tendo como base as refeições feitas em casa: de 19,3 g/dia (1970) e 16,0 g/dia (1980) para 12,4 g/dia (1990). Mais recentemente, outras duas estimativas, calculadas sobre os dados de aquisição de alimentos das Pesquisas de Orçamento Familiar (POF/IBGE) 2002/2003 e 2008/2009, revelaram que a ingestão média de fibras pela população brasileira foi da ordem de 15,4 g/dia e 12,5 g/dia, respectivamente.Do ponto de vista nutricional e funcional, o Codex declara que as Fibras Dietéticas apresentam potencialmente as propriedades:Diminuição do tempo de trânsito intestinal e aumento do volume das fezes.Redução dos níveis de colesterol total e/ou LDL.Redução dos níveis de glucose sanguínea pós prandial e/ou insulina.O aumento da ingestão de fibra tem benefícios de saúde clinicamente comprovados - especialmente para diabetes, perda ou gerenciamento de peso e outros problemas relacionados à saúde digestiva. Pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer dos EUA relataram recentemente que o aumento da ingestão dietética de fibras também está associado a menores riscos de morrer de doenças cardiovasculares.A ação terapêutica das fibras é devido a:a. Diminuição dos níveis de colesterol: as fibras solúveis desempenham papel regulador da colesterolemia.b. As fibras insolúveis não atuam sobre a colesterolemia, mas sim no controle da saciedade, auxiliando na redução da ingestão calórica.c. Resposta glicêmica e insulinêmica: pesquisas têm evidenciado os efeitos benéficos das fibras para melhorar o controle do diabetes, já que contribui no controle da glicemia e insulina sanguínea. Esse mecanismo ocorre pela ação da fibra na diminuição da velocidade de esvaziamento gástrico, cuja resposta está associada à viscosidade dos produtos que compõem a dieta.FORMULANDO COM FIBRAS - DESAFIOSO grande desafio do formulador é aliar saudabilidade e boa qualidade sensorial das formulações.Existem dois tipos gerais de fibra dietética que são classificadas em relação a solubilidade: insolúvel em água e solúvel em água. No grupo de solúveis podem se subdividir em: fibras viscosas e não viscosas. As fibras viscosas, embora com benefícios para a saúde, podem influenciar negativamente nas propriedades sensoriais dos alimentos, pois podem impactar na textura e palatabilidade.Para atender os desafios do formulador de agregar benefícios nutricionais e funcionalidade, a Vogler oferece uma linha de fibras dietéticas solúveis de baixa viscosidade que consegue atender estes requisitos. As fibras dietéticas solúveis não viscosas, têm um efeito positivo na saúde intestinal, não impactam na viscosidade e textura, e são na sua maioria indetectáveis em produtos acabados. Mesmo em níveis significativos, eles não afetam o sabor ou na viscosidade. Nossa Fibra é uma dextrina resistente que não tem sabor ou odor.Apresenta estabilidade a temperatura e pH e baixa viscosidade. Substitui açúcar como agente de corpo em formulações com redução de açúcar. Sem sabor ou odor, é estável a temperatura e pH, pode ser usado em qualquer tipo de aplicação. A fibra solúvel de milho não possui efeito laxativo. É fermentado no cólon a uma taxa mais lenta em comparação com outras fibras solúveis, tais como inulina ou fruto oligossacarídeos, o que ajuda a minimizar a inchaço ou o desconforto gástrico comum de fibras fermentáveis. É bem tolerado, mesmo quando testado com uma taxa de consumo de até 68 gramas por dia.Podendo ser rotulada como “Maltodextrina Resistente”, nossa opção contém 90% Fibra solúvel. Aliando benefícios nutricionais e funcionalidade, pode ser facilmente adicionado às formulações existentes.* Ana Lúcia Barbosa Quiroga - Ge- rente de P&D e Aplicação da Vogler Ingredients.Vogler Ingredients Ltda.Tel.: (11) 4393-4400vogler.com.br

Leia Mais
16/01/2018
BETA-GLUCANA: A FIBRA DA AVEIA
Sentir-se e parecer-se bem é uma das primeiras prioridades de muitos consumidores. Assim, a saúde e o bem-estar conferem uma tendência importante na indústria de alimentos e bebidas, permeando praticamente todos os subsegmentos.As vendas de alimentos, bebidas e suplementos alimentares com benefícios comprovados à saúde vêm crescendo ano a ano, atingindo com um mercado global de cerca de US$130 bilhões. A beta-glucana de aveia é um dos ingredientes que oferece grande potencial de mercado. Encontrado em fontes naturais, como aveias, esse nutriente possui benefícios comprovados para a saúde do coração, manutenção dos níveis de açúcar no sangue e função digestiva. Nesse aspecto, a betaglucana de aveia OatWell® da DSM Nutritional Products atende as necessidades de saúde dos consumidores e ajudam os fabricantes de alimentos e bebidas a agregar valor a seus produtos. Manutenção dos níveis de colesterol Quando consideram sua saúde e bem-estar em geral, uma das áreas que os consumidores se concentram é a manutenção de níveis saudáveis de colesterol. Múltiplos estudos clínicos demonstram que o consumo de apenas 3g de beta-glucana de aveia por dia é capaz de reduzir o risco de doenças cardiovasculares em até 20 por cento, pois ele impede a absorção do colesterol dos alimentos no estômago e no intestino. Esse mecanismo foi verificado pela Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA, na sigla em inglês), a qual emitiu parecer positivo que corrobora o vínculo entre o consumo de beta-glucana de aveia e níveis reduzidos de colesterol no sangue. Posteriormente, esse veredito foi convertido em uma declaração de saúde totalmente corroborada pela Comissão Europeia, significando que está aprovada para uso na embalagem. O mesmo ocorreu no Brasil, onde a ANVISA aprova a alegação de propriedade funcional que a beta-glucana de aveia “auxilia na redução da absorção de colesterol”. Essa mensagem cientificamente validada atrairá um grande número de consumidores que procura manter níveis saudáveis de colesterol no sangue e também seus corações felizes.Controle da glicemia Os benefícios associados às beta-glucanas não param aí. A EFSA também emitiu um parecer positivo sobre uma declaração relacionada ao consumo de beta-glucana de aveia e a manutenção de níveis saudáveis de glicose no sangue. Altos níveis de açúcar no sangue, combinados à obesidade e alta pressão sanguínea, é uma das principais causas de diabete Tipo 2. Trata-se de uma forma conhecida dessa doença, a qual afeta mais de 90% dos diabéticos, sendo que a probabilidade de sofrerem doença cardíaca devido a uma série de riscos cardiovasculares associados à diabete é pelo menos duas vezes maior do que aos não diabéticos. A beta-glucana de aveia desacelera o aumento dos níveis de açúcar no sangue após uma refeição e retarda a redução do valor ao nível pré-refeição. O método de funcionamento pode ser descrito da seguinte forma: quando a beta-glucana, nas fibras alimentares solúveis da aveia, é ingerido, forma um gel que torna o conteúdo do estômago e do intestino delgado mais viscoso. Com isso, a digestão é retardada e a captação de carboidratos na corrente sanguínea demora mais, evitando assim flutuações súbitas nos níveis de açúcar no sangue. Saúde gastrintestinal A saúde digestiva é uma tendência importante, evidenciada com iogurtes probióticos e produtos fortificados com grãos integrais cada vez mais populares entre os consumidores que procuram manter seus sistemas digestivos funcionando em níveis ideais. Nesse aspecto, fibras como a beta-glucana desempenham nova - mente um papel importante na manutenção de um bom funcionamento do intestino. As aveias, por exemplo, contêm uma combinação única de fibras alimentares solúveis e insolúveis, promovendo um sistema intestinal saudável e melhorando a digestão. Essa mensagem foi corroborada pela EFSA, a qual confirmou que o consumo diário adequado de beta-glucana de aveia contribuiu para um “maior bolo fecal”. Para usufruir dessas vantagens, um produto deve conter pelo menos 6g de beta-glucana de aveia por 100g.Estilos de vida saudável Apesar de a saúde do coração ser a prioridade dos consumidores, o consumo de fibras e de beta-glucana em geral ainda não é tão alto quanto deveria ser. Na verdade, a ingestão média de fibras por mulheres no Reino Unido é de 12,6g por dia, bem abaixo da ingestão diária recomendada. À medida que o consumo de fibras diminui, diminui também o consumo de beta-glucana e, como resultado, os consumidores não atingem o consumo diário recomendado de três gramas por dia desse nutriente. Para essas pessoas, alimentos, bebidas e suplementos alimentares que incorporem a beta-glucana de aveia oferecem uma forma conveniente e eficaz de aumentarem o consumo diário desse nutriente. É nesse ponto que fornecedores de ingredientes nutricionais como a DSM são capazes de agregar valor, auxiliando fabricantes a oferecerem ao mercado produtos diferenciados com rapidez e facilidade. A beta-glucana de aveia OatWell® está disponível nas formas de farinha ou pó extrafino, é natural, clean label e altamente versátil. Exemplos de aplicações incluem pães, biscoitos, cereais, bebidas em pó e suplementos alimentares.DSM Produtos Nutricionais Brasil S.A.Tel.: (11) 3760-6300dsm.com/latam

Leia Mais
16/01/2018
Fibregum: A Fibra de Acácia precursora de bem-estar
Os consumidores globais estão mais conscientes em relação à saúde e buscam por alimentos e bebidas saudáveis, que entreguem benefícios funcionais.O TrendSights Analysis: Guided Health do Global Data de abril de 2017 confirma que, para se manter competitivo, os fabricantes de alimentos e bebidas devem fazer uso de referências saudáveis, especificamente, com benefícios digestivos. Aliada a essa tendência, muito se tem discutido sobre a importância do intestino para o nosso bem-estar. O intestino vem sendo conhecido como nosso segundo cérebro devido seus milhões de neurônios e trilhões de bactérias em permanente comunicação com o cérebro. A conexão intestino-microbiota-cérebro permite controlar o humor e emoções, por isso a importância do intestino para a manutenção do equilíbrio e bem-estar de todo o organismo.A fortificação com fibras é a resposta para entregar funcionalidade na saúde digestiva e bem-estar, atributos desejados e procurados pelos consumidores atuais. Porém, nem todas as fibras são iguais! As fibras de cadeias curtas (compostos fermentáveis, abreviados por FODMAPS) são insuficientemente absorvidos pelo trato gastrointestinal e rapidamente fermentados pelas bactérias intestinais, causando gases, flatulências e inchaços abdominais, intensificando os sintomas da síndrome do intestino irritável. A Nexira oferece o FibregumTM – fibra solúvel de acácia, uma fibra de alta qualidade, com muitos benefícios digestivos e mercadológicos.FibregumTM é um ingrediente clean label: 100% natural, não possui nenhuma modificação química, enzimática ou genética, conta com certificação Kosher e Halal e possui versão orgânica. Cuidadosamente selecionado de árvores de acácia, FibregumTM oferece garantia de 90% de fibra solúvel em base seca atestada pelo método AOAC 985.29. FibregumTM é gradualmente fermentado no trato intestinal sem geração de efeitos colaterais, pois é um polissacarídeo altamente ramificado, fermentado progressivamente e lentamente no cólon transversal e descendente.FibregumTM possui efeito prebiótico, pois aumenta o crescimento de bactérias benéficas para a microbiota intestinal, previne bactérias patogênicas e aumenta a produção de Ácidos Graxos de Cadeia Curta (acetato, propionato, butirato), responsáveis pelo bom funcionamento do intestino e pela proteção do epitélio intestinal.A impermeabilidade intestinal é um dos mais importantes componentes do nosso sistema imunológico. Sua principal função é absorver nutrientes e proteger o organismo de reações alérgicas, assim como ameaças microbiológicas e químicas. Nosso intestino é composto por células epiteliais distribuídas numa matriz (parede intestinal) e colonizado por trilhões de bactérias (microbiota), formando uma barreira intestinal (parede intestinal + microbiota intestinal = barreira intestinal). O aumento da permeabilidade intestinal tem potencial relação com o surgimento de muitas doenças e problemas de saúde. A fermentação do FibregumTM exerce atividade nas junções das células epiteliais, reforçando-as e proporcionando efeito anti-inflamatório celular. Estudos recentes mostram seu efeito positivo na microbiota intestinal e o reforço da impermeabilidade do intestino. Dessa forma, FibregumTM é uma fibra que apresenta potentes benefícios para a saúde intestinal, associado a um alto conforto digestivo, podendo ser consumida por uma ampla gama de consumidores.Fibregum™ pode ser incorporado em qualquer alimento ou bebida, pela sua excelente estabilidade às condições do processo (temperatura, pH, fermentação, cisalhamento...), além disso, respeita o tema clean label e todos os tipos de dietas (Low FODMAP, glúten free, lactose free, frutose free, baixa caloria e hipoalergênica). Os tópicos abaixo citam a abrangência do Fibregum™: Natural & Vegetal Clean Label & Versão Orgânica Ingrediente sustentável 90% Fibras Solúveis (b.s) Baixo valor calórico Prebiótico na saúde intestinal Melhoria da barreira intestinal Zero Índice Glicêmico & Controle da glicemia Benefícios na saúde renal FODMAP Friendly: Alta tolerância digestiva Precursor de bem-estar FibregumTM é uma das soluções da Nexira à crescente busca das indústrias e de seus consumidores por produtos mais saudáveis e funcionais.Nexira Brasil Comercial Ltda.Tel.: (11) 3803-7373nexira.com

Leia Mais
16/01/2018
OS BENEFÍCIOS DAS FIBRAS SOLÚVEIS E INSOLÚVEIS PARA A SAÚDE HUMANA
As fibras têm ocupado uma posição de destaque no âmbito da alimentação saudável e com o intuito de atender essa demanda, as indústrias do segmento investem amplamente em pesquisas e tecnologia para a obtenção de variedades de fibras alimentares que possam contribuir para o enriquecimento dos alimentos. Além da melhora do funcionamento do intestino, outras características também podem ser observadas com o uso de fibras na composição dos alimentos.De acordo com os dados da Health Eating Trends Around the World / Nielsen (2015), 94% dos consumidores pagariam mais por produtos que ofereçam benefícios à saúde e 46% valorizam os produtos com adição de fibras. As fibras alimentares podem ser classificadas em solúveis e insolúveis. As chamadas fibras solúveis são fermentadas por bactérias no cólon, enquanto as fibras insolúveis são absorvidas lentamente pelo trato intestinal. A Ingredion responde aos desafios das indústrias oferecendo um portfolio de soluções em fibras solúveis e insolúveis que atendem às necessidades dos consumidores na busca por alternativas mais saudáveis, sem comprometer o sabor ou textura dos produtos. Fibra solúvelNo segmento de fibras solúveis, a Ingredion tem em seu portfólio o NUTRAFLORA®. Trata-se de um frutooligossacarídeo de cadeia curta (scFOS®), obtido a partir da sacarose através de um processo de conversão enzimática. Neste processo, também conhecido como transfrutosilação, ocorre a formação de cadeias lineares de oligossacarídeos, cuja estrutura é composta de moléculas de sacarose ligadas a moléculas de frutose.O NUTRAFLORA® pode ser encontrado na forma de pó, na cor branca e sabor levemente adocicado. Possui pureza de 95% em scFOS® (base seca) e máximo 5% de outros açúcares (glicose, frutose, sacarose).O FOS é reconhecido pela ANVISA e está incluso na lista de alegações aprovadas por esse órgão como uma das fibras solúveis que contribui para o equilíbrio da flora intestinal.Os frutooligossacarídeos não são digeríveis, portanto, chegam intactos ao cólon, onde são fermentados por bactérias benéficas povoando e auxiliando no funcionamento intestinal.Os scFOS® são utilizados seletivamente pelas bactérias intestinais, principalmente Bifidobacterias e Lactobacilos. Eles atuam como substrato para estas bactérias, favorecendo a colonização do intestino, liberando ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) e suprimindo o crescimento de bactérias patogênicas. Por se tratar de um tipo de fibra prebiótica, ela alivia os desconfortos relacionados com a constipação intestinal, estimulando o crescimento e atividade das bactérias benéficas. Outros benefícios também podem ser relacionados ao consumo do NUTRAFLORA®, como por exemplo a produção de enzimas digestivas e o aumento na absorção de minerais. Entretanto, no Brasil, ainda não há um reconhecimento por parte dos órgãos regulatórios para tais benefícios. A única alegação reconhecida é como fibra alimentar para o auxílio no funcionamento intestinal, conforme mencionado anteriormente.O NUTRAFLORA® é totalmente seguro para o consumo de diabéticos, pois não gera alterações nos níveis de glicose no sangue ou promovem liberação de insulina.Características e aplicação do NUTRAFLORA®•Contribui para a redução de açúcar:­Baixa contribuição calórica - 1.5kcal/g (EUA), 2.0 kcal/g (Canadá).­Perfil de sabor limpo e levemente adocicado (30% doce quanto a sacarose).­Perfil de doçura próximo da sacarose.­Ajuda a arredondar e melhorar o perfil de dulçor dos edulcorantes de alta intensidade.•Altamente funcional e fácil de usar:­Totalmente solúvel, não conferindo viscosidade/consistência às aplicações. ­Não participa da reação de Maillard.­Estável para diversas aplicações quando em ph > 4. •Restrições:­Suscetível a hidrólise ácida a ph < 4.0.§A pH < 4, o scFOS® é estável em produtos com alto teor de sólidos, como por ex., em confeitos e preparado de fruta. Assim como e produtos refrigerados / congelados.­Fermentado por leveduras quando aplicado em pães.Fibra insolúvelNo segmento de fibras insolúveis, a Ingredion produz e comercializa os amidos resistentes, tendo a indústria a oportunidade de escolher entre o amido resistente tipo 2 ou tipo 4. O que diferencia um amido comum de um resistente, é o fato de que o último resiste ao trato digestivo chegando ao intestino grosso intacto, onde atua como fibra dietética. Ao contrário da maioria dos amidos, que são digeridos e absorvidos no intestino delgado. Os amidos resistentes podem ser classificados em quatro tipos:Tipo 1: Fisicamente inacessíveis às enzimas digestivas. Estes são os grãos íntegros não transformados, sementes e leguminosas. Tipo 2: São os grânulos de amido de origem natural. Bananas verdes, legumes e batatas cruas. O amido resistente HI-MAIZE® faz parte desse grupo.Tipo 3: É o amido retrogradado. São os grânulos de amido que foram cozidos e resfriados, liberando as cadeias de glicose que estavam armazenadas. Por exemplo, uma batata crua contém amido resistente Tipo 2, mas quando ela é cozida e resfriada para o consumo, passa a fazer parte do grupo Tipo 3, pois disponibiliza em sua composição, uma quantidade maior de amido digerível.Tipo 4: Amidos resistentes quimicamente modificados que não são digeríveis pelo corpo humano. Estes tipos não são encontrados naturalmente nos alimentos. A linha VERSAFIBE® faz parte desse grupo.E o que é o HI-MAIZE®? Trata-se de uma fibra dietética natural, produzido a partir de milho híbrido com alto teor de amilose. Por suas características e comportamento no trato intestinal, também é conhecido como “amido resistente”.O HI-MAIZE® contém cerca de 40% de amido digerível (sendo 20% rápida digestão e 20% de lenta digestão) e 60% de amido resistente, possui coloração branca, baixa granulometria (pó finamente moído) e pode substituir parcialmente o uso da farinha em pães, bolos, massas e outros produtos de panificação sem impactos na apresentação do produto final, já que possui capacidade de absorção de água equivalente ao da farinha de trigo, o que facilita a elaboração das formulações com inclusão de fibras. Por manter as características funcionais mesmo após o processamento, além de não interferir no sabor e textura, o HI-MAIZE® é uma alternativa para a indústria no desenvolvimento crescente de alimentos enriquecidos com fibra dessa natureza. Benefícios do HI-MAIZE®O consumo de amido resistente como parte de um plano de alimentação saudável proporciona vários benefícios relacionados à saúde e bem-estar, incluindo a redução da concentração de glicose no sangue e melhoria na sensibilidade à insulina. Nos últimos 20 anos, mais de 200 estudos publicados - incluindo mais de 70 testes clínicos em humanos - têm demonstrado uma gama de benefícios relacionados ao consumo de amido resistente HI-MAIZE®, incluindo o gerenciamento da resposta glicêmica e liberação de energia, controle de peso e saciedade em indivíduos saudáveis. Estudos em animais e in vitro demonstraram também que os benefícios em termos de utilização de nutrientes, perfil de digestão e perfil de fermentação, dependem do tipo e origem da fonte dos amidos resistentes.Novo estudo comprova os benefícios do HI-MAZE® na melhora da sensibilidade à insulinaUm estudo clínico, conduzido por Barbara Gower, Ph.D., do Departamento de Ciências da Nutrição da Universidade do Alabama, em Birmingham, revela que o amido resistente HI-MAIZE® pode melhorar a sensibilidade à insulina em mulheres. Os resultados mostraram que o amido resistente HI-MAIZE® melhorou a sensibilidade à insulina tanto no grupo de mulheres com pré como em pós-menopausa. A sensibilidade inicial à insulina e as medidas de circunferência abdominal das participantes exerceram influência direta na resposta aos testes. Embora existam diversos estudos clínicos que comprovam os benefícios do uso de fibras insolúveis como o HI-MAZE®, é importante seguir as recomendações dos orgãos regulatórios locais na comunicação desses benefícios aos consumidores. Como mencionado atentiormente, a Ingredion também produz e comercializa o amido resistente tipo 4, sendo representado pela nova linha VERSAFIBE.Os amidos da linha VERSAFIBE são classificados também como fibras insolúveis e são uma opção para a indústria quanto a demanda por solução de ingredientes que aportam fibra. Como é de conhecimento da indústria, ao aumentar o teor de fibra dos produtos, é necessário lidar com a interferência que esse ingrediente pode causar no sabor, textura, aparência e até mesmo no processo de produção. Estudos de aplicação comprovam que esses amidos resistentes da linha VERSAFIBE possuem uma absorção de água muito próxima à da farinha de trigo e menor do que das outras fibras de mercado. Assim será possível desenvolver os produtos ricos em fibras ou reduzidos em calorias que os consumidores desejam, sem alterar processos de produção e mantendo sabor e textura originais nos mais diversos produtos de panificação, tais como: pães, massas, bolos, cookies, biscoitos, bem como cereais matinais, snacks.Benefícios do VERSAFIBESobre a IngredionA Ingredion é líder mundial em soluções em ingredientes de origem natural, com atuação em mais de 100 países. Além do portfólio extenso, também disponibiliza para seus clientes uma equipe de especialistas com um profundo conhecimento em aplicações para apoiá-los na escolha do ingrediente ideal ao seu produto e processo, com a melhor relação custo-benefício.A Ingredion foi eleita uma das empresas mais inovadoras do país, e ficou na 3ª posição na categoria Alimentação no maior anuário desse segmento - o Prêmio Valor Inovação Brasil 2017.*Alessandra Mattar é Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Ingredion.Ingredion Brasil Ingredientes Industriais Ltda.ingredion.com.br

Leia Mais
03/08/2017
FIBRAS - COMO DEFINIR?
A definição de Fibra Dietética é polêmica e motivo de controvérsia. As definições e termos com relação às fibras alimentares são diferentes em diversas partes do mundo.Em 1953 foi divulgado o primeiro conceito de fibra alimentar: “Constituintes não digeríveis que compõem a parede celular de plantas.”Existem várias definições para o termo "fibras alimentares", onde no caso de Burkitt e Trowell definiram fibras como: "Componentes contidos nas paredes das células dos vegetais e que não são digeríveis pelo intestino delgado do ser humano, portanto não fornecem energia (caloria)."Há também a definição de fibra alimentar como: “Polissacarídeo armazenado na célula da planta" (grupo dos carboidratos).De acordo com a AOAC (Association of Official Analytical Chemists International), fibras alimentares são: “Compostos de origem vegetal, correspondentes às partes comestíveis de plantas ou carboidratos análogos que, quando ingeridos, são resistentes à hidrólise, digestão e absorção no intestino delgado sofrem fermentação completa ou parcial no intestino grosso de humanos.”Não há uma metodologia única, aplicável a todos os tipos de fibras.Definição ANVISA*Fibra alimentar: é qualquer material comestível que não seja hidrolisado pelas enzimas endógenas do trato digestivo humano.*Resolução - RDC nº 360, de 23 de dezembro de 2003Definição CodexFibra Dietética: “Carboidratos com grau de polimerização maior ou igual a 3, não digeríveis ou absorvidos no intestino delgado.”O grau de polimerização superior a 3, exclui os mono e dissacarídeos.Estes carboidratos poliméricos (Fibra Dietética) podem ser obtidos de fontes distintas: Carboidratos comestíveis que ocorrem naturalmente nos alimentos que consumimos. Carboidratos poliméricos que são extraídos de ingredientes alimentícios através de métodos físicos, químicos ou enzimáticos. Carboidratos poliméricos sintéticos. Segundo o Codex, as Fibras Dietéticas apresentam potencialmente as propriedades: Diminuição do tempo de trânsito intestinal e aumento do volume das fezes. Redução dos níveis de colesterol total e/ou LDL. Redução dos níveis de glucose sanguínea pós prandial e/ou insulina. Métodos para Determinação do Conteúdo de Fibra AOAC Propriedades físicas associadas às fibras Solubilidade. Fermentabilidade. Viscosidade. Solubilidade: Os dietistas classificam as fibras dietéticas de acordo com a sua capacidade para se dissolverem em água. As pectinas, gomas, mucilagens, e algumas hemiceluloses dissolvem-se em água e por isso são denominadas de fibras solúveis. A celulose, algumas hemiceluloses e a lignina não se dissolvem em água e por isso são consideradas fibras insolúveis. Fibras de alto peso molecular tendem a ser insolúveis ao passo que Fibras de baixo peso molecular tendem a ser solúveis. No entanto, é importante ressaltar que isto não é uma regra. Exemplos de Fibras Solúveis e Insolúveis Fermentabilidade: As ligações e a estrutura da molécula são importantes para determinar sua fermentabilidade. Fibras de estrutura molecular complexa, em geral não são fermentáveis. Fibras fermentáveis- A Fibra é fermentada pelas bactérias do cólon. Metabólitos produzidos, como os ácidos graxos de cadeia curta, são desejáveis para a saúde intestinal. Fibras que promovem o crescimento de bactérias benéficas são consideradas prebióticas.Fibras pouco fermentáveis - A Fibra passa através do cólon com pouca ou nenhuma fermentação pelas bactérias.Exemplos de Fibras Fermentáveis e Pouco FermentáveisBenefícios fisiológicos das fibras Resposta Glicêmica - As fibras não são digeridas e nem absorvidas pelo nosso organismo, desta maneira têm resposta glicêmica baixa. A utilização de fibras em formulações contendo carboidratos de alta resposta glicêmica reduzem a resposta glicêmica do produto. Níveis de Colesterol - A redução dos níveis de colesterol está associado a fibras de alta viscosidade que inibem a absorção do colesterol e que reduzem os ácidos biliares (envolvidos no metabolismo de produção de colesterol). Trânsito intestinal - Fibras aumentam o volume do bolo fecal e regulam a velocidade de trânsito. Efeito Prebiótico - Estimula o crescimento e/ou a atividade de microorganismos benéficos à saúde. Tipicamente associado com Fibras Fermentáveis, são produtos da fermentação ácidos graxos de cadeia curta. Estes metabólitos têm a propriedade de baixar o pH do cólon conduzindo, por exemplo, a uma melhor absorção de minerais, dentre os quais o cálcio, magnésio e ferro. O ácido graxo butirato estaría associado a redução do risco de câncer do cólon. Sensação de saciedade - Fibras viscosas estariam associadas o aumento da saciedade. O aumento da ingestão de fibras estaria relacionado, portanto, com a redução de ingestão de energia. Alegação de funcionalidadeFibras são reconhecidas pela ANVISA como alimentos que podem apresentar “Alegação de Propriedade Funcional”, segundo:“As fibras alimentares auxiliam o funcionamento do intestino. Seu consumo deve estar associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis”.Para uso da alegação, o produto deve ser registrado na categoria de “Alimentos com Alegação de Propriedade Funcional e ou de Saúde” e deve apresentar comprovação de eficácia, considerando a formulação e as características do alimento.Esta alegação pode ser utilizada desde que a porção do produto pronto para consumo forneça no mínimo 3g de fibras se o alimento for sólido ou 1,5g de fibras se o alimento for líquido. Na tabela de informação nutricional deve ser declarada a quantidade de fibras alimentares. Fibras solúveis - Alternativas versáteis para fortificação de alimentosA preocupação com uma alimentação saudável e o interesse por alimentos ricos em fibras tem aumentado pelos já reconhecidos benefícios que proporcionam a saúde: saúde digestiva, controle de peso, melhora do sistema imune, redução de colesterol.Segundo a ANVISA, a ingestão diária recomendada de fibras para um adulto é de 25 gramas/dia. Esta quantidade é difícil de ser atingida devido ao excesso de oferta de alimentos refinados e a recusa do consumidor em trocar estes alimentos por alimentos enriquecidos com fibras. Em geral, aspectos sensoriais (alteração de sabor, viscosidade, textura, cor), são motivos da recusa do consumidor em fazer uma troca inteligente.Fibras solúveis permitem a aplicação em uma gama variada de produtos sem alteração da textura, viscosidade, sabor e aparência. Goma arábica, polidextrose e ciclcodextrina (Cavamax W6) são possibilidades para com todas as vantagens das fibras sem alteração das características sensoriais.*Ana Lúcia Barbosa Quiroga é gerente P&D e Aplicação da Vogler Ingredients.Vogler Ingredients Ltda.Tel.: (11) 4393-4400 vogler.com.br

Leia Mais
03/08/2017
FIBRAS PREBIÓTICAS
A indústria de alimentos, cada dia que passa, precisa desenvolver produtos que supram as necessidades nutricionais, que sejam cada vez mais práticos, que tenham sabor agradável e possuam benefícios agregados diversos. Uma vez que hoje se alimentar tornou-se uma atividade que precisa ser otimizada, ainda mais em uma sociedade que o dia parece não render e só se fala em falta de tempo. Contudo, nas últimas três décadas o uso de alimentos para melhorar a saúde e o bem-estar é uma ideia cada vez mais aceita pela sociedade. Sendo assim, uma alimentação balanceada não sai da lista de desejos das diferentes populações mundiais.Hoje, as pessoas procuram produtos com poucas calorias, açúcares ou gorduras; que sejam enriquecidos com proteínas, fibras, vitaminas e minerais; produtos instantâneos e alternativos, etc. Neste contexto, colocamos foco nas fibras prebióticas, porém antes é necessário saber a definição destas. Prebióticos são componentes não digeríveis que estimulam a proliferação de bactérias desejáveis no intestino (cólon), beneficiando o indivíduo hospedeiro dessas bactérias. Não confundir com probióticos, que são os próprios microorganismos vivos que em quantidades adequadas conferem benefícios à saúde de quem os ingere. Quando há fermentação de prebióticos no cólon, o polissacarídeo “abastece” a biomassa bacteriana; dessa forma, aumenta a massa fecal, que contribuirá para o trânsito intestinal. Essa facilitação da massa fecal se transportar gera benefício não somente para prevenir a constipação, mas também para reduzir o impacto da microbiota prejudicial (como componentes tóxicos nitrogenados, gás sulfídrico e compostos carcinogênicos e genotóxicos).Existem diferentes concepções de quais fibras são prebióticas; na União Europeia somente os frutooligossacarídeos (FOS), a inulina, os galactooligossacarídeos (GOS) e a lactulose são considerados prebióticos. Porém, existem autores indianos que incluem a polidextrose também. No Brasil, a ANVISA normatiza, por meio da categoria de “Alimentos com Alegações de Propriedade Funcional e ou de Saúde”, que alimentos cuja porção diária forneça no mínimo 3g de inulina ou FOS para alimento sólido, ou 1,5g para alimento líquido, podem apresentar a alegação de “contribuir para o equilíbrio da flora intestinal”. Contudo, a normativa brasileira também aprova a alegação para a polidextrose. À lactulose é permitida a seguinte alegação “A lactulose auxilia o funcionamento do intestino”, à quitosana é aprovada a alegação “A quitosana auxilia na redução da absorção de gordura e colesterol” e à beta glucana é permitida a alegação “A beta glucana (fibra alimentar) auxilia na redução da absorção de colesterol”. Podemos ver que a legislação brasileira ainda não aprova o uso do termo prebiótico. Ainda existem opiniões diversas quanto a recomendação diária para prebióticos, mas a grande maioria dos autores sugerem 4g a 20g/dia. Uma das maiores preocupações no excesso do consumo destes ingredientes são as possibilidades de flatulências, mal-estar abdominal e diarreia.A inulina e a oligofrutose utilizadas na indústria de alimentos são normalmente de duas fontes: a chicória e a alcachofra de Jerusalém. Tanto a inulina, como a FOS e a oligofrutose possuem estruturas químicas e propriedades nutricionais muito parecidas, o que vai diferenciar uma da outra seriam os números de monossacarídeos que cada uma destas fibras tem em sua estrutura. A inulina possui mais monossacarídeos que a oligofrutose, desta forma, possui uma cadeia maior e é menos solúvel.A oligofrutose tem propriedades similares às do açúcar e de xaropes de glicose, apresenta 30% a 50% do poder adoçante e maior solubilidade que o açúcar. Por esse motivo, esse ingrediente é mais frequente empregado juntamente com edulcorantes de alto poder adoçante, para substituir o açúcar, conferindo um perfil adoçante bem balanceado. Pode ser usada para conferir maior consistência em produtos lácteos, maciez em produtos de panificação, diminuir o ponto de congelamento de sobremesas congeladas, conferir crocância em biscoitos com baixo teor de gordura e substituir o açúcar em barras de cereais (onde o açúcar atua como ligante).Já a inulina por ser menos solúvel, quando dispersa na água ou no leite forma microcristais; isso contribui para uma textura mais cremosa no produto que esta é empregada. Sendo assim, a inulina é muito usada como substituto de gordura. Exemplos dessa aplicação seriam em produtos lácteos, sobremesas congeladas, patês, produtos de panificação, molhos e recheios.Abaixo estão alguns produtos de mercado que possuem fibras prebióticas.Podemos concluir que o consumo de alimentos prebióticos devem ser estimulados; entretanto, uma vida saudável está relacionada não somente pelo consumo de alimentos, mas também com um estilo de vida, a genética, o meio ambiente e, principalmente, a atividade física. Ainda assim é fundamental compreender que ter uma boa saúde não depende somente do consumo de alimentos funcionais, mas de vários outros fatores que, em conjunto, vão lhe conferir uma melhor qualidade de vida.*Anna Luiza Ascoli é engenheira de alimentos da Tovani Benzaquen Ingredientes.Tovani Benzaquen IngredientesTel.: (11) 2974-7474 tovani.com.br

Leia Mais
Anterior
Próximo
1 / 2

Telefone:

11 5524-6931       11 99834-5079

Newsletter:

Fique conectado:

© EDITORA INSUMOS LTDA.

Av. Sargento Geraldo Santana,
567 – 1º andar
CEP 04674-225
São Paulo, SP - Brasil

001