MENU
Participe agora mesmo
Votações
COTAÇÃO DE INGREDIENTES
GUIA DE FORNECEDORES
CADASTRE SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI


Voltar

Bebidas


01/11/2018
A CRESCENTE DEMANDA DE BEBIDAS CLEAN LABEL & FUNCIONAIS
O mercado global de bebidas vivencia significante diversificação. Os consumidores desejam bebidas que entreguem experiências únicas e emocionantes. Os produtos também têm que satisfazer o sabor dos consumidores e se encaixar com um estilo de vida saudável.Há também uma demanda crescente por uma rotulagem com ingredientes naturais, especialmente no segmento de refrigerantes. Para atender essas expectativas, os fabricantes estão criando produtos inovadores escolhendo cuidadosamente os ingredientes e aromas, reduzindo o teor de açúcar e reformulando com alternativas naturais.Bebidas “com estilo de vida saudáveis” são uma das que mais crescem na categoria. A indústria está respondendo rapidamente e focando a inovação em saúde e bem-estar. Reformulação do teor de açúcar e a ideia de “bebidas mais leves” estão liderando o desenvolvimento de produtos. Produtos como “bebidas funcionais”, “bebidas vegetais” (plant based) e “bebidas esportivas” são parte integrante do estilo de vida saudável adotado pelos consumidores, abrindo caminho para outros tipos de bebidas no mercado em geral.De acordo com a Innova Market Insights, os consumidores preferem, em especial, refrigerantes naturais, orgânicos e clean label (free from / livres de). Refrigerantes também devem ser de baixa caloria, sem adição de açúcar e sem alergênicos.Desenvolver novos produtos ou reformular os antigos para atender as exigências dos consumidores sem descuidar do sabor e textura, está se tornando cada vez mais desafiador para os formuladores de bebidas. Com esse objetivo em mente, a seleção de um sistema estabilizante com bom custo benefício torna-se parte crucial do processo de formulação.Resinogum DD™, goma damar purificada, é um estabilizante de aroma totalmente natural para a indústria de bebidas. De origem vegetal, garante excelente propriedades funcionais para formulações de aromas. Além disso, é fácil de usar e altamente resistente à oxidação.A Nexira recebeu o status FEMA GRAS em 2015 para a goma damar purificada (Resinogum DD™) utilizada como estabilizante em formulações de aromas para bebidas alcoólicas e não alcoólicas. Ela pode ser usada em todos os países que reconhecem o status US FEMA GRAS.Mais soluções para emulsões de aroma naturais, a Nexira oferece vasta gama de emulsificantes de goma acácia com diferentes propriedades para distintas necessidades: emulsões convencionais, complexas, resistentes ao processo, de maior produtividade e com melhor custo-benefício.Vantagens do uso da goma acácia em emulsões:Clean label: totalmente natural.Estabilidade: estabilizante de cor e aroma.Redução de custo: economia de tempo e custo.Eficiência: a maior gama de emulsificantes naturais.Além da demanda clean label, é importante mencionar que a demanda dos consumidores por alimentos funcionais continua crescendo. Essa mudança de paradigma que prioriza a saúde e o bem-estar nas escolhas de alimentos continua sendo uma tendência importante na indústria alimentícia global. O conteúdo nutricional é geralmente o principal fator na escolha de um alimento ou bebida em detrimento de outro. Os consumidores preocupados com a saúde fazem escolhas alimentares que contribuam para a sua saúde diária.Buscando atender o mercado que preza o aporte de fibras em bebidas, a Nexira oferece o FibregumTM, uma fibra de acácia com muitos benefícios digestivos.FibregumTM possui efeito prebiótico, pois aumenta o crescimento de bactérias benéficas para a microbiota intestinal, previne bactérias patogênicas e aumenta a produção de ácidos graxos de cadeia curta (acetato, propionato, butirato), responsáveis pelo bom funcionamento do intestino e pela proteção do epitélio intestinal. FibregumTM é gradualmente fermentado no trato intestinal sem geração de efeitos colaterais, pois é um polissacarídeo altamente ramificado, fermentado progressivamente e lentamente no cólon transversal e descendente. É a primeira fibra considerada “FODMAP friendly”, ou seja, baixa em compostos fermentáveis, que são insuficientemente absorvidos pelo trato gastrointestinal causando gases, flatulências e inchaços abdominais, intensificando os sintomas da síndrome do intestino irritávelFibregumTM não confere cor ou sabor, sua solubilidade em água fria é alta e instantânea, sua viscosidade é baixa, não é higroscópico e possui boa estabilidade a condições extremas de processo (pH, temperatura, fermentação) e armazenamento. Como não é higroscópico, FibregumTM é fácil de ser manipulado e evita a perda de matéria-prima. Devido a sua baixa viscosidade, pode ser aplicado em até 30% sem que a viscosidade do produto final se altere.Em bebidas, o FibregumTM, melhora o mouthfeel, aumentando a sensação de frescor e substitui parte dos carboidratos digestíveis do produto sendo ideal para aplicações em produtos diet.FibregumTM é um ingrediente clean label: 100% natural, não possui nenhuma modificação química, enzimática ou genética, conta com certificação Kosher e Halal e possui versão orgânica. Cuidadosamente selecionado nas árvores de acácia, FibregumTM oferece garantia de 90% de fibra solúvel em base seca atestada pelo método AOAC 985.29.FibregumTM é uma das soluções da Nexira à crescente busca das indústrias e de seus consumidores por produtos mais saudáveis e funcionais.Nexira Brasil comercial ltda. Tel.: (11) 3803-7373nexira.com

acessar
01/11/2018
ADOÇANDO BEBIDAS DE FORMA SAUDÁVEL
A indústria de alimentos tem sofrido importantes transformações nos últimos anos. O consumidor também mudou seus hábitos ao ir ao supermercado: mais atento aos rótulos, está mais exigente em relação aos ingredientes que compõem os produtos.Duas grandes tendências se destacam e caracterizam este comportamento do consumidor: a saudabilidade e os rótulos limpos.De forma geral, os produtos industrializados têm sido tratados como verdadeiros vilões contra a saúde. Apesar de dados da última Pesquisa de Orçamento Familiar do IBGE, em que é indicado que mais de 70% do açúcar consumido pelo brasileiro é o chamado “açúcar de mesa”, a indústria alimentícia tem sido amplamente responsabilizada pelo consumo excessivo do ingrediente no país, em especial a indústria de bebidas. Na Figura 1 é possível observar números que ilustram as transformações nos hábitos dos brasileiros, que para driblar a adição de açúcar neste tipo de produto, tem reduzido seu consumo nos últimos anos.FIGURA 1 - GRÁFICO DE CONSUMO PER CAPITA DO MERCADO BRASILEIRO DE BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS DE 2010 A 2016 O açúcar e as alternativas para a indústriaSegundo a Organização Mundial da Saúde, o açúcar é considerado um ingrediente que fornece calorias sem benefícios nutricionais. Seu consumo excessivo está associado à má alimentação, à obesidade e ao risco de contração de doenças não transmissíveis.Para garantir que não haja redução de mercado e atender às demandas do consumidor, estimulando uma vida saudável e o consumo responsável, a indústria tem trabalhado incansavelmente na busca por novas tecnologias que permitam alterações em formulações e processos, sem alterações de características sensoriais fundamentais, incluindo dulçor e corpo.Um grande desafio para atingir este objetivo é a escolha de ingredientes. Isso porque os consumidores desejam reduzir a quantidade de açúcar que ingerem, mas ao mesmo tempo estão preocupados em consumir ingredientes que substituam este açúcar e sejam naturais, acompanhando, mais uma vez, as tendências de saudabilidade e de rótulos limpos citadas anteriormente.A aplicação de enzimas, polióis e outros edulcorantes naturais, como a estévia, são algumas das alternativas com forte potencial para atender às necessidades de redução de açúcar pela indústria de bebidas.EnzimasSão proteínas naturais que funcionam como catalisadoras de reações bioquímicas, obtidas por processos de fermentação ou extração vegetal. São amplamente utilizadas pela indústria de alimentos em diversos segmentos, gerando inúmeros benefícios, entre os quais estão aqueles relacionados a eficiência de processo, melhoria de qualidade do produto final e obtenção de produtos para diferentes nichos de mercado.Uma aplicação interessante e de grande relevância hoje para a indústria ocorre em diferentes produtos com o objetivo de redução de açúcar em formulações. As principais enzimas utilizadas para este fim são variações de invertase.Essa enzima atua na hidrólise de sacarose em glicose e frutose. O poder de dulçor destes monossacarídeos em conjunto, o chamado açúcar invertido, é maior que o da sacarose (Tabela 2) e, por conta disso, é possível reduzir a quantidade de açúcar adicionada sem alteração de dulçor do produto final. Vantagens econômicas também podem ser evidenciadas neste caso.TABELA 2 - PODER DE DULÇOR RELATIVO DOS AÇÚCARES Fonte: Varzakas, Labropoulos e Anestis, 2012.Uma vez que são consideradas coadjuvantes de tecnologia, as enzimas não precisam ser declaradas nos rótulos, permitindo o desenvolvimento de rótulos mais limpos.PolióisPolióis são compostos orgânicos naturalmente presentes em frutas e vegetais, podendo ser encontrados também no corpo humano. Alcoóis produzidos a partir de moléculas de açúcar, como monossacarídeos, dissacarídeos e oligossacarídeos, são utilizados na indústria de alimentos como substitutos de açúcar, principalmente contribuindo com o dulçor do produto.As propriedades físicas, químicas e sensoriais de cada poliol dependem principalmente de sua origem. Alguns exemplos são eritritol, xilitol, maltitol, manitol, sorbitol e lactitol.EritritolTrata-se de um carboidrato acíclico, composto por quatro átomos de carbono, cada um ligado a um grupo hidroxila (Figura 2). É um aditivo em pó, branco e cristalino, anidro, não higroscópico e sem odor. Apresenta sabor doce sem residuais, similar à sacarose, estabilidade em ampla faixa de pH (2-10), podendo ser aplicado em produtos básicos ou ácidos, e em temperaturas até 180°C, resistindo a diferentes processos produtivos.FIGURA 2 - ESTRUTURA QUÍMICA DO ERITRITOLAssim como outros polióis, ele não promove a formação de cáries, uma vez que não é metabolizável por bactérias presentes na cavidade bucal e é seguro para o consumo por pessoas com diabetes, apresentando índice glicêmico zero e 70% do dulçor da sacarose.Diferente de outros polióis, o eritritol combina benefícios como os baixos valores energéticos (0,2 cal/g) e a alta tolerância digestiva. Este último é decorrente da sua rápida absorção pelo intestino delgado e eliminação pelo organismo.O eritritol pode ser aplicado em bebidas com redução de calorias, de forma isolada ou combinado a outros edulcorantes alternativos, promovendo uma melhor qualidade de dulçor. A aplicação de doses adequadas permite a obtenção de um produto com corpo e sensação na boca desejáveis, mascarando, ainda, alguns off flavors.EstéviaA estévia é um pequeno arbusto perene que pertence à família dos crisântemos e é nativa do Brasil e do Paraguai. Esta planta tem uma extraordinária capacidade adoçante, que, em sua forma natural, é 10 a 15 vezes maior do que o açúcar doméstico comum. Na sua forma comercial como pó branco, de esteviosídeo extraído das folhas da planta, chega a ser de 70 a 400 vezes mais doce que a sua forma natural. Além disso, não tem calorias, e ainda ajuda na redução do índice glicêmico e no controle de peso corporal.Muitas vezes, o uso de estévia como alternativa ao açúcar é evitado por conta de produção de off flavors. Atenta a este tipo de necessidade, a Prozyn trabalha com um produto à base de estévia tratada enzimaticamente de forma a eliminar o residual amargo característico, com elevado poder de dulçor e que possibilita a redução de açúcar em formulações sem alterações de sabor perceptíveis pelo consumidor.Soluções ProzynCom o objetivo de contribuir para o sucesso de seus clientes, a Prozyn oferece sua linha GreenSugar, com um amplo portfólio de ingredientes naturais para redução de açúcar, incluindo enzimas, polióis e outros edulcorantes naturais. Atendendo às tendências de rótulos limpos e saudabilidade, os produtos da linha GreenSugar atuam de forma eficaz e segura, entregando corpo e dulçor aos alimentos.Sobre a ProzynA Prozyn é uma das principais fornecedoras de ingredientes biológicos do país. Possui soluções sob medida para as necessidades mais específicas dos clientes, sempre baseadas na inovação, tecnologia e melhoria da qualidade de vida. Oferece uma linha completa de ingredientes para redução de custo, otimização do processo e melhoria da qualidade do seu produto. ReferênciasVARZAKAS, S.; LABROPOULOS, A.; ANESTIS, S. 2012. Sweeteners. Nutritional aspects, applications and production technology. Boca Raton, FL: CRC Press. 435p.*Eloisa Carmignola - Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação; Jadyr Oliveira - Diretor Executivo.Prozyn Indústria e Comércio Ltda.Tel.: (11) 3732-0000 prozyn.com

acessar
01/11/2018
BEBIDAS: TENDÊNCIAS E STATUS ATUAL
IntroduçãoO mercado de bebidas em geral é de suma importância para a economia nacional, representando parcela considerável do produto interno bruto (PIB), gerando milhares de empregos de forma direta e indireta. Ao longo dos últimos anos, este setor tem sofrido variações devido a uma série de fatores nacionais e internacionais. Contudo, a sua crescente expansão é uma realidade, bem como novas tendências e demandas do setor. Com isso, faz-se necessário o uso de pesquisa aplicada e novas tecnologias (ingredientes, embalagens e processos), para fomentar o crescimento sustentável das empresas deste setor.Panorama atualO mercado de bebidas tem papel primordial na economia brasileira em razão de sua geração de dividendos e também devido ao seu dinamismo (ROSA et a., 2006). Por exemplo, entre 2004 e 2013, o crescimento acumulado da produção física de bebidas no país chegou a 50%, sendo a taxa média de crescimento do volume produzido de 4,2% ao ano (BNDES, 2014). Em 2015, segundo a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA), as indústrias desse setor foram responsáveis por movimentar R$ 109 bilhões (ABIA, 2015), o que representa quase 2% do PIB total do país (IBGE, 2017). Já em 2018, o setor de bebidas teve um crescimento relativo aos dois últimos anos de 4,2% (ABIA, 2018).Segundo ROSA et al. (2006), no Brasil, as bebidas são classificadas em: água envasada (potável, mineral e mineralizada), tradicionais (café, chá e chocolate), não alcoólicas (refrigerantes, sucos, lácteas etc.) e alcoólicas (cervejas, destilados etc.). Entre estas, refrigerantes, cervejas, vinhos e água mineral são as bebidas mais produzidas (em volume) e com maior consumo entre a população. Do mesmo modo que o setor alimentício, o de bebidas tem enfrentado diversas mudanças, desafios e demandas. De forma resumida, as principais são: bebidas que proporcionem benefícios nutricionais, físicos ou emocionais, bebidas sem açúcar, aromas e ingredientes naturais (nutrição e funcionalidade), personalização, conveniência, sustentabilidade e engajamento, redução de custo, embalagens inovadoras e rótulos mais limpos (clean label), entre outras tendências (BRASIL, BEVERAGE TRENDS 2020, 2016; DATAMARK, 2016; MORAES, 2017; DE MOURA, 2017; ZEGLER, 2018; CASARIN, 2018; FIB, 2018).Um exemplo muito relevante e atual é a forte pressão por parte do Ministério da Saúde (MS) para redução do teor de açúcar em bebidas lácteas. A ABIA, concomitante com empresas do setor, e o MS vêm realizando reuniões em Brasília/ DF, a fim de propor reduções gradativas nos teores de açúcar (sacarose), de alguns grupos de alimentos processados de modo similar ao já ocorrido para o sódio (BRASIL, 2018). De modo esperado, produtos lácteos como iogurtes, leites fermentados, bebidas lácteas e sobremesas lácteas, por exemplo, provavelmente entrarão nas metas de redução de açúcar (ABIA, 2017).Nesse escopo, somente através de pesquisas aplicadas, inovação, desenvolvimento de novos produtos, embalagens, ingredientes e processos, estas demandas por parte dos consumidores podem ser atendidas pelas indústrias de bebidas.Diante disso, a Ajinomoto do Brasil, através de suas tecnologias e suporte técnico, vem oferecendo soluções inovadoras e específicas para algumas destas tendências e desafios do setor de bebidas. Portanto, na sequência, serão citados alguns casos de sucesso oferecidos pela Ajinomoto do Brasil para o mercado de bebidas lácteas e vegetais.Como exemplo, para produtos lácteos fermentados, em virtude das novas demandas de mercado e tendências do setor, quando se reduz o seu teor de açúcar (sacarose), ocorrem alguns problemas de cunho tecnológico e sensorial. Isto é: redução da viscosidade ou corpo do produto final, diminuição do dulçor e do sabor geral, aumento da percepção sensorial da acidez durante o shelf life (especialmente ao final), entre outros infortúnios. Nesse sentido, na Figura 1, são apresentados, de modo esquemático, esses fenômenos.FIGURA 1 - EXEMPLO DE EFEITO NA PERCEPÇÃO DE DULÇOR E NA VISCOSIDADE APARENTE EM BEBIDAS LÁCTEAS FERMENTADAS REDUZIDAS DE AÇÚCAR DURANTE A VIDA ÚTIL Para solucionar esses desafios da indústria, a Ajinomoto do Brasil apresenta duas tecnologias, por exemplo, para bebidas lácteas, entre outros produtos e soluções, que têm a capacidade de recuperar completamente o corpo/viscosidade perdidos e incrementar parte do dulçor e aromatização após a redução de açúcar desses produtos. São elas, respectivamente: ACTIVA® e AJISWEET™. A ACTIVA® é uma preparação em pó à base de enzima transglutaminase, sendo classificada como coadjuvante de tecnologia (clean label), a qual pode, entre outros benefícios, incrementar a viscosidade (mouthfeel) e a sinérese de bebidas com relativo conteúdo proteico, devido à catalisação de ligações covalentes (isopeptídicas) entre os aminoácidos glutamina e lisina das proteínas presentes. Nesse contexto, na Figura 2 é apresentado um exemplo do benefício da tecnologia em uma bebida láctea.FIGURA 2 - EFEITO DA APLICAÇÃO DA ACTIVA® (TRANSGLUTAMINASE) EM BEBIDA LÁCTEA FERMENTADA**Produtos analisados após três dias, sendo que P é o padrão e B (benefício) é o teste, partindo-se de uma mesma formulação de bebida láctea fermentada de morango com 1,6% de proteína.Já em relação ao AJISWEET™, que também é uma preparação, mas à base de uma molécula denominada ADVANTAME™, sendo, no Brasil, classificado como substância para aroma (FEMA-GRAS), com triplo efeito: intensificador de aroma, aumento de dulçor (20.000 vezes a sacarose) e mascaramento de after taste ou residual. Como exemplo, na Figura 3, é apresentada a comparação de avaliação sensorial por provadores treinados em uma mesma bebida de soja tradicional com e sem o ADVANTAME™.FIGURA 3 - EFEITO DA APLICAÇÃO DO AJISWEET™ EM BEBIDA NÃO FERMENTADA DE SOJA TRADICIONAL*Fonte: elaboração do autor, 2018.*Os produtos avaliados possuem a mesma formulação, exceto pela presença do ADVANTAME™.Além da ACTIVA® e AJISWEET™, a Ajinomoto do Brasil possui outras tecnologias para soluções em alimentos, entre elas, o edulcorante AMINOSWEET™, aromas naturais, realçadores de sabor etc.ConclusãoO mercado de bebidas é dinâmico e tem papel primordial na economia do país. Este setor vem apresentando novas tendências e demandas, que só podem ser solucionadas a partir de novas tecnologias e ingredientes funcionais. Logo, a pesquisa aplicada e inovação são fundamentais para tais questões.Ajinomoto do Brasil Indústria e Comércio de Alimentos Ltda.Tel.: (11) 5908-8761aminoscience.com.br

acessar
01/11/2018
OS DESAFIOS E AS SOLUÇÕES PARA BEBIDAS ALTERNATIVAS AO LEITE
Variados motivos têm levado os consumidores a optar por dietas com redução ou isenção de derivados de animais, passando por restrições médicas, propósitos ambientais ou busca por bem-estar e equilíbrio alimentar. Esse cenário abre espaço para o mercado das alternativas ao leite, que cresce exponencialmente e deve alcançar um faturamento global de U$16,3 bilhões ao final de 2018.Um estudo da Mintel apontou que, no Brasil, 90% dos consumidores de leite acreditam que produtos alternativos lácteos devem ser consumidos por qualquer pessoa além dos alérgicos ou intolerantes. Se há alguns anos era possível encontrar apenas um ou dois produtos análogos ao leite nos supermercados, atualmente as prateleiras estão repletas de opções, que se utilizam de ingredientes como a tradicional soja, até castanhas e cereais. Cada uma dessas opções plant-based possui atributos interessantes do ponto de vista de alergenicicidade, nutrição, sustentabilidade ou bem-estar, uma vez que contêm componentes promotores da saúde e são livres de colesterol. No entanto, assemelhar-se ao leite nutricional e sensorialmente é o maior desafio, mas os lançamentos do segmento análogo vêm provando que existem soluções tecnológica e economicamente viáveis. ALTERNATIVAS NÃO-LÁCTEASSão fluidos resultantes da extração de matéria vegetal em água, a partir de fontes que podem ser classificadas como cereais, pseudo-cereais, leguminosas, castanhas e sementes. A Gramkow propõe soluções de blends com a bebida de arroz Rice Powder Plus, alternativa não alergênica, GMO-free e certificada orgânica para o mercado brasileiro. Esta base vegetal produz efeitos positivos na palatabilidade e na composição nutricional das formulações, levando ao desenvolvimento de excelentes bebidas análogas ao leite, incluindo shakes, vitaminas e iogurtes. A bebida Rice Powder Plus é obtida a partir do arroz, utilizando hidrólise enzimática seguida de secagem e adição de β-glucana, que auxilia no aumento da viscosidade e promove benefícios à saúde. Possui alta solubilidade, sabor suave e coloração branca, sendo uma base versátil e de fácil aplicação. Além de ser extremamente importante para suportar as indústrias no quesito custo, auxiliando em um preço de prateleira mais competitivo e aumentando a escala de produção.Soluções únicas para cada necessidade:Desafio nutricionalAs bebidas plant-based precisam ser enriquecidas, conforme o perfil nutricional de cada base utilizada. A adição de proteínas vegetais é uma alternativa viável, uma vez que estudos científicos vêm comprovando o alto valor biológico de fontes como a ervilha e o arroz.A oferta de mais de 10 opções de proteínas vegetais do portfólio da Gramkow, pode ajudar na composição de produtos economicamente viáveis, além de conferir sabor, textura e perfil nutricional ideais para cada projeto.A proteína de ervilha Pea Unique 80 contém todos os aminoácidos essenciais e possui alto teor de lisina e arginina. Além de nutritiva e de fácil digestibilidade, esta proteína apresenta propriedades emulsificantes e de formação de espuma, conferindo corpo às bebidas vegetais. Mantém seu perfil nutricional mesmo após tratamentos térmicos bruscos, como o UHT, além de ser estável em uma ampla faixa de pH. A presença de compostos voláteis confere um residual vegetal à proteína de ervilha, que pode ser facilmente mascarado através da dosagem ideal e uma saborização adequada. Uma aplicação de 4% já confere um teor proteico similar ao leite e o apelo de fonte de proteínas ao produto, sem impacto sensorial. Para projetos como vitaminas ou shakes prontos para beber, a Protex pode ser utilizada em conjunto, funcionando como agente de aeração e emulsificação. Igualmente obtida da ervilha, a Protex passa por um processo de extrusão, o que resulta em um ingrediente com excelentes propriedades funcionais, contendo 50% de proteína. Ultrapassando o desafio de enriquecimento proteico, a adição de vitaminais e minerais pode ser feita facilmente.Textura idealA gordura do leite é a principal responsável por sua textura e preenchimento de boca, enquanto a maioria das bases vegetais possuem baixo teor lipídico, sendo predominantemente gorduras insaturadas. As bases mais gordurosas, como coco e castanhas, possuem um custo elevado, desafiadoras para a produção em larga escala.O Texture Blend SPG é um agente especialmente desenvolvido para conferir corpo e estabilizar bebidas vegetais. Composto por gomas e polissacarídeos, que em uma dosagem de 0,3% é capaz de melhorar a textura, o preenchimento de boca e ainda auxiliar na homogeneização dos sólidos dispersos. É a solução ideal para estabilizar bebidas enriquecidas com proteínas, já que auxilia na dispersão da porção insolúvel. O xarope de tapioca LowPure confere corpo às bebidas sem interferir no sabor. Levemente adocicado, é composto por carboidratos complexos e não fermentáveis, contendo apenas 2Kcal/g. Além de funcional, auxilia no aporte de fibras, outro desafio encontrado nos desenvolvimentos de bebidas vegetais. Sabor acima de tudoO leite possui um sabor sutil, neutro, mas ainda assim distintivo. O leve dulçor deve-se à lactose, dissacarídeo presente exclusivamente no leite e causador de uma série de sintomas desagradáveis àqueles que têm dificuldades em digeri-lo. Com a forte tendência de redução ou substituição da sacarose como agente de dulçor, a busca por melhores opções levou a Gramkow a desenvolver uma linha de carboidratos funcionais, como o Rice Clear 60, xarope de arroz clarificado e orgânico, sem frutose e composto por açúcares de cadeia longa, que são absorvidos lentamente. Não interfere na coloração do produto e confere notas levemente doces e amanteigadas. Para mascarar residuais de proteínas adicionadas, novamente o LowPure entra em ação, contribuindo no refinamento do sabor sem influenciar no dulçor. A Gramkow ainda trabalha em conjunto com as mais conceituadas casas de aromas, desenvolvendo soluções sob medida para cada projeto. Formulações para o mercado infantilAlguns fatores como intolerâncias, alergias ou por opção familiar - pais que adotam uma dieta livre de produtos de origem animal - vêm criando um novo mercado para as bebidas plant-based.Para atender a este público, o foco em qualidade nutricional fica ainda mais evidente, uma vez que a bebida precisa ser um componente adequado de uma alimentação que contribua para o crescimento saudável da criança.A proteína de arroz Hidrolisada é ideal para os desenvolvimentos nesse segmento, uma vez que a hidrólise aumenta a biodisponibilidade dos aminoácidos, facilitando a absorção. Possui um perfil aminoacídico próximo ao do leite, com 80% de proteína, e foi especialmente desenvolvida para bebidas, uma vez que apresenta baixa turbidez e boa dispersibilidade. Sobre a GramkowSomos pioneiros no Brasil na criação de uma linha de ingredientes completamente clean label. Apaixonados por tendências e inovação, alinhamos nossa competência em fornecer matéria prima de qualidade, e o resultado é a constante entrega de soluções viáveis para a Indústria atender os apelos de saúde e bem-estar dos consumidores, estimulando a fabricação de produtos saudáveis no mercado brasileiro.Representamos fabricantes estrangeiros, desenvolvemos soluções próprias e distribuímos ingredientes alimentícios em todo o território nacional, com flexibilidade para atender pequenas e grandes demandas.Fornecemos suporte técnico na aplicação e atendemos aos mais rigorosos padrões de segurança alimentar e regulatórios da indústria, através de um sistema de qualidade robusto.Entre em contato para conhecer todas as nossas soluções para o desenvolvimento de bebidas não lácteas.CA Gramkow Comércio Exterior Ltda.Tel.: (47) 3086-1800gramkow.com.br

acessar
01/11/2018
PEPTÍDEOS DE COLÁGENO FÁCIL FORMULAÇÃO PARA APLICAÇÃO EM BEBIDAS COM BENEFÍCIOS COMPROVADOS PARA A SAÚDE
Mercado de colágeno e bebidasO mercado de colágeno continua a crescer ao redor do mundo, com projeções de vendas para alcançar a marca de 6.63 bilhões de dólares até 20251. Tradicionalmente, produtos com colágeno apresentam-se extremamente populares na Ásia. Durante anos, consumidores desta região reconheceram seus benefícios devido as dietas enriquecidas com colágeno. Tais produtos, incluindo os peptídeos de colágeno, têm apresentado significante crescimento nos países ocidentais, conforme as pessoas se tornam mais conscientes de seus resultados comprovados para nutrição esportiva, envelhecimento saudável, saúde dos ossos e das articulações, e em particular, a beleza da pele. Além disto, grandes esforços de Pesquisa e Desenvolvimento proporcionados por grandes empresas têm também apresentado um considerável impacto na expansão deste mercado.Em 2016, o mercado global de bebidas e alimentos contabilizou as maiores vendas de peptídeos de colágeno em termos de aplicações. Isto ocorreu devido à crescente demanda pelos super- alimentos, dietas ricas em proteínas e o uso extensivo de colágeno em alimentos e bebidas saudáveis para auxiliar na mobilidade e beleza da pele2. Para atender à crescente demanda por produtos nutricionais de fácil uso, os peptídeos de colágeno, tais como Peptan®, tem sido incorporados comumente a uma grande variedade de aplicações para bebidas incluindo suplementos, bebidas energéticas, produtos lácteos e bebidas de dose única. Devido ao perfil organoléptico neutro e excelente solubilidade, Peptan® pode ser formulado em bebidas em alta concentração com pouca exigência para reformulação adicional do produto em questão. Peptídeos de colágeno, inovação e benefícios para a saúdeEm termos de produtos inovadores, soluções clean label e com benefícios comprovados para a saúde aplicados em bebidas e alimentos estão continuamente emergindo no mercado, especialmente desenvolvidas para adequar-se às preferências individuais, desde formulações on-the-go até parte das dietas diárias.Peptídeos de colágeno estão cada vez mais sendo utilizados em formulações com outros ingredientes para criar uma ampla variedade de misturas nutricionais com benefícios direcionados e focados na saúde. Por exemplo, benefícios saudáveis para os ossos podem ser fortalecidos quando combinamos os peptídeos de colágeno com cálcio3 e vitamina D, obtendo um efeito sinérgico e promovendo conteúdo proteico otimizado para a construção da matriz óssea. Para a beleza da pele, a associação de peptídeos de colágeno com vitaminas e minerais antioxidantes é uma das primeiras escolhas para o desenvolvimento de produtos.Sendo a principal proteína encontrada no corpo humano, o colágeno possui um papel vital para o sistema musculoesquelético saudável, principalmente para a saúde das articulações.Com o crescente número de pesquisas científicas e estudos clínicos, produtos com peptídeos de colágeno, tem se tornado amplamente escolhidos pelos consumidores devido seus múltiplos benefícios, nas mais variadas faixas etárias.A geração mais idosa está voltando seu interesse para os peptídeos de colágeno com o objetivo de melhorar a aparência da pele e manter ossos e articulações mais saudáveis, procurando reduzir os sinais aparentes de envelhecimento e manter-se ativo por um tempo mais longo.Por um outro lado, consumidores mais jovens têm escolhido os peptídeos de colágeno por razões como a prevenção através de suplementação nutricional. Isto pode estar relacionado com o intuito de prevenir ou tratar lesões do esporte ou com a beleza da pele, mostrando que a população mais jovem tem como objetivo evitar certas condições e desacelerar os efeitos do envelhecimento também.Além de entregar benefícios comprovados para a saúde, os peptídeos de colágeno também atendem à crescente demanda por ingredientes seguros que cumprem com padrões de clean label. Por serem derivados de fontes naturais, os peptídeos de colágeno permitem aos produtores cumprir a tendência de criar produtos nutricionais naturais e não processados. Aspectos técnicos de Peptan®na aplicação em bebidasFormulações de bebidas com proteínas podem apresentar um certo número de desafios. Por exemplo, em aplicações que se exigem uma alta temperatura de processamento, certas proteínas podem perder efetividade. Entretanto, os peptídeos de colágeno Peptan® são ingredientes altamente estáveis com resistência superior ao aquecimento, o que os torna completamente compatíveis com outros ingredientes e ideal para o uso em aplicações longo prazo de validade.Além disso, Peptan® pode ser aplicado em ampla faixa de pH, variando de 3-7, o que permite o desenvolvimento de produtos com vários perfis de sabor.Os peptídeos de colágeno são obtidos através da hidrólise do colágeno, um processo que quebra as conexões individuais das proteínas em peptídeos e aminoácidos, de menor peso molecular que o da proteína. Isto permite que os peptídeos de colágeno sejam solúveis em água fria e altamente biodisponíveis e bioativos. Como resultado disto, apresentam propriedades superiores de absorção e digestibilidade, que fazem dos peptídeos de colágeno um dos ingredientes mais apropriados para bebidas, suplementos nutricionais, sucos, iogurtes e bebidas lácteas.Suporte TécnicoPara Peptan®, nosso time de suporte técnico e laboratórios de aplicação de classe mundial trabalham em parceria próxima com nossos clientes para superar os desafios de qualquer formulação complexa. Nós apoiaremos as marcas para aprimorar e facilitar o uso dos produtos da Rousselot em suas aplicações, codesenvolvimento de produtos novos e traremos produtos para o mercado mais rapidamente. Os peptídeos de colágeno hidrolisado Peptan® são altamente biodisponíveis, alta digestibilidade e excelente absorção, com mais de 90% de digestão e absorção na corrente sanguínea dentro de uma hora, tornando-o o ingrediente bioativo ideal para ser incorporado às bebidas. Além disso, apresentam excelente solubilidade, perfil sensorial superior, podendo ser aplicados em ampla faixa de pH e altas temperaturas. Referências1. Grand View Research, 2017, Global Collagen Market Size by Source, Industry Analysis Report, 2025.2. Technavio, 2017, Global Collagen Peptide Market 2017-2021.3. Liu, JL., et al. 2015. Combined oral administration of bovine collagen peptides with calcium citrate inhibits bone loss in ovariectomized rats, 10.1371/journal.pone.0135019.Rousselot Gelatinas do Brasil Ltda.Tel.: (19) 3907-9000 rousselot.com/p

acessar
01/11/2018
REDUZA O AÇÚCAR E AS CALORIAS, NATURALMENTE, MANTENDO TEXTURA E FUNCIONALIDADE!
Com os novos regulamentos e metas em discussão para redução de açúcar, agora é o momento de examinar mais de perto essa tendência e identificar as melhores soluções. É preciso muito mais do que os edulcorantes para desenvolver produtos de açúcares reduzidos que os consumidores tanto desejam.A Ingredion oferece soluções que ajudam a satisfazer essas necessidades diversas e complexas dos consumidores e também auxilia a indústria de alimentos e bebidas a reformular seus produtos com menos açúcar, sem que haja alteração na aceitação do consumidor.Nos centros de inovação INGREDION IDEA LABS®, o cliente da empresa encontrará um mix de conhecimentos de mercado, sensorial e experiência em formulação, além de insights criativos para garantir o sucesso no desafio de reduzir açúcar.A Ingredion está preparada para ajudá-lo a criar produtos de sucesso por meio de uma abordagem holística, buscando a interação entre dulçor, textura e sabor.ENLITEN® Reb-A - Qualidade & SaborProdutos à base de estévia representam uma solução natural de adoçamento para atender a essas necessidades e preocupações dos consumidores. É uma alternativa clean label e sustentável, 300 vezes mais doce que o açúcar de cana e uma das melhores opções quando se fala em edulcorantes. Os edulcorantes à base de estévia podem ter diferentes distribuições de glicosídeos de esteviol, que são os componentes doces extraídos das folhas da Stevia rebaudiana Bertoni, planta conhecida há séculos na América Latina. Ao longo do tempo, foram desenvolvidos híbridos desta planta visando otimizar a composição de glicosídeos com o melhor sabor, como o Rebaudiosídeo A, ou Reb-A. A Ingredion produz uma gama de estévia sob a marca ENLITEN® com diferentes teores deReb-A, proporcionando um perfil de dulçor agradável, minimizando o sabor amargo tradicionalmente identificados nos produtos, além de ser muito estável na maioria das condições de temperatura e pH. Sistemas, Fibras e Polióis: Corpo & SaborO grande desafio para a indústria é compensar a funcionalidade e sabor da sacarose, e oferecer ao consumidor o sabor e conveniência do produto feito com açúcar, mas sem as calorias e desvantagens associadas ao seu consumo. Quando desenvolvemos bebidas, onde o equilíbrio de sabor é ainda mais desafiador, a busca por um perfil limpo e efetivo de dulçor se torna ainda mais importante.A Ingredion possui diversas tecnologias para auxiliar o desenvolvimento de bebidas reduzidas em açúcar, como os sistemas integrados de dulçor e textura.A linha DOLCERRATM, por exemplo, consiste em sistemas compostos de agentes de corpo, texturizantes e adoçantes, com base nas necessidades específicas de cada aplicação. Os agentes de corpo e texturizantes principais incluem as fibras alimentares, xaropes especiais com baixo teor de açúcar, maltodextrinas, polióis, amidos, podendo ainda agregar adoçantes intensivos, naturais ou artificiais, para atingir níveis de dulçor compatíveis ao produto de referência.Um exemplo de fibra prebiótica solúvel é o NUTRAFLORA® que é 30% tão doce quanto o açúcar, com menos calorias e um perfil de dulçor semelhante ao da sacarose. Este ingrediente permanece solúvel em água, mesmo com uma concentração que excede 70% em temperatura ambiente. NutraFlora® também não causa viscosidade excessiva ou formação de gel comum a outras fibras prebióticas. Além disso, a NUTRAFLORA® fornece zero carboidratos e somente 1.5 Kcal por grama, independentemente do metabolismo da glicose. Também é estável na maior parte das condições de processamento em uma ampla gama de temperaturas e pH, tornando-o ideal para uma grande linha de aplicações alimentícias e de bebidas. Dependendo do pH e do tempo de retenção, o NutraFlora®mostra-se estável a temperaturas acima de 150ºC (302ºF) para líquidos. As opções da Ingredion de polióis para redução de açúcar são: POLYGLOBE®/ SORBEX®, que contribuem com corpo e balanço de dulçor, estáveis aos diversos processos. Os póliois são obtidos pela hidrogenação de açúcares simples ou xaropes (oligo e polissacarídeos).Devido ao seu baixo valor calórico (2,4kcal/g), e da propriedade de conferir dulçor são excelentes soluções para aplicação em bebidas de baixa caloria e reduzido em calorias.Em geral os polióis possuem baixo índice glicêmico, sendo adequados para diabéticos, não causam cáries, e também são estáveis a diversas condições de processamento. Além das propriedades individuais de cada ingrediente, a inovação chave do trabalho de desenvolvimento de bebidas está na tecnologia DIAL-IN®. Esta tecnologia consiste em um processo que inicia com a compreensão das necessidades do cliente e do consumidor, para então traduzi-las nos requerimentos técnicos a ser atendidos, avaliando também os requisitos de processo produtivo para compor a solução mais adequada. O processo de desenvolvimento conta também com a avaliação sensorial e utilização de métodos analíticos, a fim de assegurar o cumprimento dos principais objetivos em cada caso, com o encurtamento do tempo de desenvolvimento e a rápida colocação do produto no mercado.Sobre a IngredionA Ingredion é líder mundial em soluções em ingredientes de origem natural, com atuação em mais de 100 países. Além do portfólio extenso, também disponibiliza para seus clientes uma equipe de especialistas com um profundo conhecimento em aplicações para apoiá-los na escolha do ingrediente ideal ao seu produto e processo, com a melhor relação custo-benefício.Estes especialistas técnicos atuam pensando na otimização de custos, de tempo e no desenvolvimento de novos conceitos que tenham potencial de rápida expansão no mercado. Isso é possível com o apoio de 27 centros de inovação ao redor do mundo conhecidos como “Ingredion Idea Labs™”. Atuam como centros de expertise em Pesquisa e Desenvolvimento, Tecnologia de Aplicação, Tecnologia de Processo e geração de Insights, a partir do entendimento das tendências de consumo de cada mercado. No Brasil, o Ingredion Idea Labs™ está localizado em Mogi Guaçu/SP e possui mais de 20 laboratórios incluindo analítico, desenvolvimento de produtos, 13 plantas piloto de aplicações, centro de culinologia e infraestrutura para testes sensoriais. A partir destes recursos, a Ingredion desenvolve novos ingredientes, novas aplicações, protótipos e testes de conceitos para apresentar inovações focadas nas necessidades do mercado e consumidor brasileiro.A Ingredion também é reconhecida pela qualidade de seus produtos que pode ser comprovada através das certificações ISO 9001, ISO 14001 e a certificação ISO 22000, conquistada com pioneirismo pelo seu aprimorado sistema de gestão de segurança de alimentos.*Marcelo Pendon - Coordenador de Desenvolvimento de Negócios; Amanda Nishikawa - Gerente de Marketing.Ingredion Brasil Ingredientes Industriais Ltda.Tel.: (11) 5070-7835ingredion.com.br

acessar
11/07/2018
BEBIDAS ENERGÉTICAS
Presente no mercado nacional desde 1996, com a entrada da marca alemã Flying Horse, seguida da austríaca Red Bull em 1999, a bebida energética foi ganhando espaço entre os consumidores brasileiros. Iniciando no formato lata e transmitindo a imagem de um produto premium, a bebida energética ganhou o mercado através de novos fabricantes e diversas marcas ao longo dos anos. Com novo formato de embalagem, a PET, e algumas adaptações nas fórmulas, os fabricantes buscaram também tornar o produto mais acessível e popular.Cafeína, taurina, glucoronolactona, inositol e as vitaminas do complexo B são os ingredientes típicos da composição da bebida energética, exercendo papel funcional para o conhecido efeito estimulante e atuantes em diversas funções metabólicas no organismo como: aumento da frequência cardíaca, vasodilatação, desintoxicação, manutenção e aumento da energia mental e depressão do catabolismo.No Brasil, o formato de consumo predominante da bebida energética é uma bebida carbonatada composta por água, açúcar (ou edulcorantes para as versões zero ou híbridas), ácidos, corantes, aromatizantes e conservantes (dependendo do processo de fabricação) além dos nutrientes energéticos funcionais acima citados. É possível observar no mercado algumas variações com adição de sucos, polpas de frutas e extratos vegetais como os de guaraná e açaí. Mas o momento de consumo predominante ainda é em baladas e festas em combinação com bebidas alcoólicas. O perfil sensorial do produto pode ser variado, porém é preeminente o sabor ácido do produto.De acordo com a Euromonitor, é estimado para o próximo período de cinco anos, até 2022, um crescimento do segmento de energéticos no Brasil em volume e valor de 4,1% e 15,6%, respectivamente. Mas, e pensando nas principais tendências e preferências dos consumidores de hoje? Há oportunidades para inovar e investir em desenvolvimento de produtos com novos formatos e criando diferentes momentos de consumo além das noitadas?As tendências de consumo globais para alimentos e bebidas continuam apontando destaque para saúde e bem estar. Dada a ênfase para a geração dos Millenials, pois exercem fundamental influência nas demais gerações, as pesquisas de mercado sinalizam que a preocupação em manter uma vida ativa com a prática regular de exercícios, escolhas mais conscientes na alimentação, a saudabilidade sendo incorporada na maior parte dos dias da semana, a busca pela melhor performance no dia a dia em todos os aspectos da vida (profissional e pessoal) e a valorização pela informação transparente nos produtos, são as principais características que essa categoria de consumidores valoriza. Considerando tais aspectos, há uma enorme oportunidade para diversificação de produtos e diferenciação no mercado.Fora do Brasil, já é possível notar mais expressivamente, uma nova geração de bebidas energéticas, formuladas com diferentes combinações de ingredientes e diferenciando-se do formato clássico, o que amplia as ocasiões de consumo e por consequência o público consumidor.A maior cafeteria do mundo, a Starbucks, está no mercado de energéticos desde 2012, que na época iniciou com a linha Starbucks Refreshers™, produto a base de suco de frutas e extrato de café verde, contendo 50mg de cafeína por embalagem do produto. Atualmente a linha trabalha com duas versões que combinam suco de framboesa + romã e outra de suco de blueberry + açaí.Já a linha de cafés Starbucks Doubleshot® explora sabores diversos como Vanilla, Mocha, Mexican Mocha e White Chocolate, combinando as vitaminas do complexo B, extrato de ginseng e guaraná com uma dupladose de café (145 mg de cafeína em 443ml) formulados em orgânicos lançou uma base láctea. É um produto indulgente e convidativo para o consumo logo pela manhã.A empresa americana Blueprints com foco em produtos a linha de chás energéticos, com diferentes teores de cafeína - combinando chás de diferentes fontes e ingredientes ativos, como erva de guayusa + cúrcuma, matcha + moringa e mate + cogumelo juba de leão (lion´s mane mushroom).Com a proposta de ser uma alternativa mais saudável às açucaradas bebidas energéticas tradicionais, a Brain Füd lançou em novembro de 2017 no Reino Unido, a linha de bebidas energéticas sem açúcares adicionados a base suco de frutas, com as vitaminas do complexo B, extrato de guaraná como fonte de cafeína, zinco, magnésio e adoçado com estévia. Fornecendo não mais que 14 kcal por porção de 250ml, a linha é oferecida online nos sabores de citrus + hortelã, berries + coco, pineapple + gengibre e promete ser a opção natural ideal para um aumento de energia a qualquer hora do dia.Em 2015 a Dairy Farmers of America lançou em 2015 a linha de bebidas energéticas Live Real Farms Energy Drink nas variedades Berry Berry,Peach Mango e Strawberry Banana formuladas com leite desnatado sem lactose, suco de frutas, isolado proteico de soro, com vitaminas do complexo B e extrato de chá verde. A embalagem de 325ml o produto contém 12g de proteína e 180 kcal sendo livre de gorduras.O Xe Lite promete ser uma opção única no mercado de energéticos e é formulado com Palatinose™ da Beneo ou isomaltulose - um açúcar extraído da beterraba que tem absorção lenta no organismo proporcionando uma energia duradoura e sustentável - sendo livre de açúcares como frutose, sacarose e xarope de glucose, com 28% de suco de super frutas, extrato de guaraná, chá verde e erva mate.É evidente a variedade de possibilidades em formulações para o desenvolvimento de novos produtos com o direcionamento de energia e saudabilidade, o que pode transportar a bebida energética a um novo patamar de consumo. Alinhar esse conceito de produto às novas tendências, aproveitando-se de ingredientes estratégicos com o objetivo de entregar novas opções ao consumidor pode ser uma nova rota à inovação em um mercado já acostumado às bebidas energéticas. A Sweetmix é uma empresa de ingredientes e soluções que trabalha com grande parceria junto aos seus clientes. A empresa possui profunda experiência desde a rigorosa seleção de matérias primas até a formulação de produtos finais e com a extensa linha de nutrientes para a linha de energéticos, aromas, carboidratos especiais incluindo a Palationose™ BENEO, edulcorantes sintéticos e naturais, tem a expertise técnica para auxiliar no desenvolvimento de novos produtos dessa categoria. Te convidamos a dar não só um boost mais um upper boost em seus produtos!*Marília Kubota Pires é Coordenadora de P&D da Sweetmix.Sweetmix Indústria Comércio Importação e Exportação Ltda.Tel.: (15) 4009-8900 sweetmix.com.br

acessar
11/07/2018
BEBIDAS ENERGÉTICAS - UM MERCADO PROMISSOR
Segundo a ANVISA, atribui-se o uso da expressão “bebida energética” ou “energy drink” ao produto que contém em sua composição inositol e/ou glucoronolactona e/ou taurina e/ou cafeína, podendo ser adicionado de vitaminas e minerais e, inclusive, de outros ingredientes, desde que esses não descaracterizem o produto.A primeira vez que uma bebida energética foi fabricada no mundo ocidental foi em 1987. Como diretor de marketing da empresa alemã Blendax, o austríaco Dietrich Mateschitz viajava constantemente ao redor do mundo. Em uma de suas viagens, se deu conta de que na Tailândia se comercializavam xaropes tonificantes, os quais costumava consumir com gelo durante os voos de volta para a Alemanha; e mais, percebeu que seu efeito era reduzir a fadiga, porém, sem diminuir a sensação de fadiga. Intrigado, decidiu estudar o mercado para esses produtos, já que na Ásia apresentavam grande consumo. No curso de sua investigação, Mateschitz descobriu que Chaleo Yoovidhya, um dos representantes da Blendax na Tailândia, tinha uma empresa que fabricava esses tonificantes e o convenceu a introduzir um produto similar na Europa, fazendo algumas alterações na fórmula e no nome. Com um investimento de um milhão de dólares, nasceu a Red Bull, a primeira marca ocidental de bebidas energéticas. Durante seu primeiro ano de operações, vendeu um milhão de latas, valor que dobrou no segundo ano. Hoje, existem mais de 1.000 marcas de bebidas energéticas em todo o mundo.A princípio, os energéticos foram desenvolvidos para o público noturno, sendo comercializados como uma bebida revigorante. Hoje, no entanto, o perfil do consumidor é mais amplo: abrange pessoas de diversas idades e é usado para os mais variados fins.As bebidas energéticas são compostas por vitaminas do complexo B, ingredientes de ervas exóticas e metilxantinas, cafeína, ginkgo biloba, glucoronalactona, creatina, maltodextrina, taurina, inositol, guaraná e ginseng.Das bebidas existentes disponíveis hoje no mercado, os ingredientes mais comuns são carboidratos, taurina, cafeína, glucoronolactona, inositol e vitaminas do complexo B; aproximadamente 60% dos produtos comercializados como bebidas energéticas contêm extrato de guaraná.Red Bull, Burn, Gladiator, Flying Horse e Flash Power, são algumas das principais marcas de bebidas energéticas comercializadas atualmente em mais de 164 países ao redor do mundo e consideradas pelas autoridades sanitárias internacionais como seguras para consumo humano, entre os quais Estados Unidos, Canadá, México, Paraguai, Chile, Espanha, França, Dinamarca, Austrália e Alemanha, entre muitos outros países.Nos últimos anos, o consumo de bebidas energéticas tem aumentado consideravelmente a nível mundial, efeito este associado a promoção feita pelos meios de comunicação que levam as pessoas a desejarem incrementar a resistência física, atingir um maior nível de concentração, evitar a fadiga e dormir bem.Em 2017, o mercado de bebidas energéticas ganhou proporções bilionárias no mundo inteiro. Somente no mercado brasileiro, o segmento acumulou, entre 2012 e 2017, crescimento em faturamento no varejo e volume de, respectivamente, 38,3% e 3,1%. Apesar disso, os números apresentados nos últimos dois anos mostraram leve queda do setor. Em 2017, o desempenho apresentou declínio de 7% em volume e 1% em vendas. No ano passado, os brasileiros consumiram aproximadamente 67 milhões de litros de bebidas energéticas, movimentando cerca de R$ 1,7 bilhão, segundo dados da Euromonitor International. O Brasil, maior país da América Latina, tem 57% de market share e também é um dos maiores e mais importantes mercados de bebidas energéticas do mundo. Os energéticos envasados em garrafas PET são amplamente difundidos por marcas menores e ganham consumidores que buscam preço. A Red Bull tem 50% de market share frente aos demais concorrentes; a Coca-Cola é o segundo, com as marcas Burn, Gladiator e Monster, e a TNT aparece em terceiro lugar. O mercado de bebidas energéticas em latas segue crescendo em vendas, pois o consumo se torna cada vez mais comum entre jovens e adultos. Com isso, novas marcas surgem no mercado inaugurando uma nova categoria chamada: energéticos em comprimidos e shots, ambas configurações já consolidadas nos Estados Unidos. O mercado brasileiro ainda é emergente nestas novas categorias, mas cabe às novas indústria fazerem um trabalho de conversão de consumo, já que o apelo é preço justo e efetividade máxima.A nível mundial, o consumo de bebidas energéticas mostra o quanto este mercado está crescendo. Nos Estados Unidos, por exemplo, a indústria de bebidas energéticas cresceu 240% desde 2004 e rendeu US$ 21 bilhões em 2017.A maior fatia do mercado mundial de bebidas energética é representada pela América do Norte, seguida pela Ásia-Pacífico, enquanto a Europa apresenta rápido crescimento em comparação aos demais; as vendas de energéticos está ainda altamente concentrada nos mercados da América do Norte, Australia e Europa. Coletivamente, esses mercados respondem por mais de 50% do consumo mundial de bebidas energéticas.Uma das principais marcas mundiais de bebidas energéticas, a Red Bull é a precursora de toda avalanche que movimenta o mercado de energéticos, tendo distribuição para dezenas de países e notoriedade de marca nos principais esportes do mundo. De 2011 a 2016 a marca foi uma fonte inesgotável de faturamento; foram 6 bilhões de latas comercializadas em 2016 e um faturamento de 6 bilhões de Euros, além de estar presente em 90% dos países do mundo. A Red Bull está no Brasil desde 1999 e, embora ainda seja líder absoluta na categoria de bebidas energéticas, teve sua participação de mercado reduzida nos últimos anos.O mercado de bebidas energéticas cresceu não somente em números, mas também em inovação. Atualmente, o mercado dispõe de versões light/diet e de uma ampla variedade de sabores, além de uma nova geração de bebidas energéticas formuladas com diferentes combinações de ingredientes, como formulações à base de suco de frutas e extrato de café verde; bebidas energéticas sem açúcares adicionados à base suco de frutas, com as vitaminas do complexo B, extrato de guaraná como fonte de cafeína, zinco, magnésio e adoçado com estévia; bebidas formuladas com leite desnatado sem lactose, suco de frutas, isolado proteico de soro, com vitaminas do complexo B e extrato de chá verde; chás energéticos e uma infinidade de outras formulações que estimularam o consumo e o crescimento da categoria, permitindo a expansão dos portfólios e a oportunidade de aumentar ainda mais as opções a serem oferecidas ao mercado. No Brasil, as bebidas energéticas são regulamentadas pela ANVISA em Resolução especifica que trata de “Compostos Líquidos Prontos para o Consumo”. Primando pela segurança do produto e respaldada por pesquisas e padrões internacionais, a regulamentação nacional estabelece limites referentes às quantidades de cafeína e taurina, respectivamente, de 350mg/L e 400mg/100ml, bem como avisos sobre o consumo de bebidas energéticas por grupos específicos que podem ser eventualmente mais sensíveis ao consumo de cafeína.

acessar
16/01/2018
ALIMENTOS QUE CONFEREM COR PARA BEBIDAS NATURAIS E SUSTENTÁVEIS COM SELO RÓTULO LIMPO
Quem quiser oferecer bebidas que sigam a tendência de mercado, não poderá abrir mão dos produtos naturais.IntroduçãoA indústria de bebidas sofre crescente pressão para inovar: os clientes desejam diversificação, novas tendências de sabores e alternativas interessantes para as bebidas alcoólicas tradicionais. Simultaneamente, a pressão para o consumo de produtos naturais e de uma alimentação saudável tornaram-se um critério decisivo na hora da compra. Aditivos artificiais são componentes impeditivos para muitos consumidores. O governo também está atento ao uso de corantes, conservantes e outros aditivos. Os fabricantes precisam repensar seus produtos para permanecerem competitivos. A solução, para que os fabricantes não tenham de abrir mão da naturalidade e nem de corantes eficazes, é a utilização de alimentos que conferem cor. PublicaçãoUm dos fatores mais importantes, para a compra de alimentos e de bebidas, é a cor. Ela é responsável por 75 por cento da primeira impressão causada pelo produto e representa um importante indicador de qualidade e frescor. Além disso, ela estimula uma expectativa com relação ao sabor, já que o cérebro associa certas cores a determinados aromas. O verde evoca uma associação com a saúde, frescor e naturalidade, mas também com acidez. As tonalidades avermelhadas e lilases, por sua vez, fazem o produto parecer mais doce. Sendo assim, as cores desempenham um papel de muita importância no desenvolvimento de bebidas.Hoje em dia, as bebidas precisam fazer mais do que apenas matar a sede. Os consumidores querem refrigerantes, smoothies e etc., que provoquem uma experiência de prazer, uma explosão de sabor e a refrescância certa em todas as situações. Isto aplica-se particularmente ao setor de refrigerantes para adultos, que desejam alternativas sem álcool e que satisfaçam a um paladar exigente e, de preferência, sejam uma opção à altura para as bebidas alcoólicas. A oferta de bebidas aumentou imensamente nos últimos anos, como as de quase águas e de chás com novos ingredientes, tais como vegetais e frutas exóticas, ou smoothies com os chamados superalimentos. Dessa forma, os fabricantes de bebidas na América Latina adicionam ingredientes como água de coco ou açaí a coquetéis tradicionais como a caipirinha, ou mesmo destilados clássicos regionais como a cachaça, também recebem a adição de novos ingredientes, criando novas variações que conquistam uma admiração que vai além das fronteiras dos países. Alguns produtores são ainda mais audaciosos e acrescentam carvão ativado aos coquetéis e sucos. Esse proporciona, por um lado, um resultado surpreendente na cor, e por outro, apresenta supostamente um efeito desintoxicante, entre outros. Quando ervas, cereais ou até algas são adicionadas aos sucos de frutas, sabores surpreendentes são obtidos. As plantas substituem os adoçantes industrializados, seguindo a tendência atual de menor consumo de açúcar. Em todas as novas criações, a cor desempenha um papel fundamental, pois é ela que, assim como a embalagem, chama a atenção do consumidor na seção de bebidas. O efeito causado por uma bebida precisa ser sustentado por um conceito de cor perfeitamente balanceado. Quando padrões convencionais de cores são quebrados e misturados a cores e sabores de uma forma completamente inovadora, a curiosidade do consumidor é aguçada. Experiências multissensoriais também oferecem grande potencial. Graças às cores provenientes das frutas, vegetais e das plantas comestíveis, a adição de aditivos corantes se torna obsoleta.A naturalidade é fundamental para o sucesso das vendasOs consumidores brasileiros demonstram alto nível de consciência saudável ao comprarem e apreciarem alimentos. O Grupo GNT, fabricante da marca líder mundial EXBERRY®, demonstrou por meio de uma vasta pesquisa de consumo, que 75 por cento dos consumidores brasileiros analisam cuidadosamente os rótulos nos supermercados antes de colocarem os produtos nos seus carrinhos de compras. Eles são especialmente criteriosos quanto à utilização de aditivos. Caso haja menção de conservantes ou de aromatizantes artificiais no rótulo, o produto volta para a gôndola. Principalmente quando de trata de sabores exóticos e de cores incomuns e fortes, como por exemplo o rosa, fica claro que o fabricante deve ter dado uma mãozinha. Cada vez mais fabricantes atendem ao desejo pela naturalidade e oferecem bebidas sem a adição de corantes. Existe, contudo, uma necessidade dos clientes que não é atendida: Há uma discrepância entre o que os consumidores entendem por cores naturais e os produtos disponíveis no supermercado. Mais de um terço dos consumidores brasileiros espera que apenas corantes naturais sejam utilizados. Eles têm ideais concretas de como isso deve ocorrer: Um em cada dois consumidores brasileiros acha que as cores naturais são provenientes exclusivamente de matérias primas, como frutas e vegetais. Cores produzidas com a utilização de materiais obtidos de insetos ou minerais, têm aceitação de apenas 12 por cento. Esse resultado aponta claramente, que os consumidores não são apenas extremamente críticos em relação a corantes sintéticos, como também em relação àqueles, que foram extraídos de materiais naturais com o auxílio de processos químicos. Exemplos disso são o carmim ou o carvão vegetal.Para garantir a necessidade de os consumidores compreenderem a origem dos produtos, eles dependem de rótulos que sejam facilmente compreendidos. Oitenta e um por cento dos consumidores brasileiros dão grande valor à lista de ingredientes, pois compreendem sua composição. A tendência da rotulagem "Clean Label" também vem ganhando terreno no Brasil.Colorido e natural através de alimentos que conferem corPara atenderem às necessidades dos consumidores, e ao mesmo tempo manterem-se competitivos, os fabricantes de bebidas necessitam de alternativas naturais aos aditivos corantes, que sejam tanto estáveis como economicamente viáveis e que ofereçam um amplo espectro de cores. Os alimentos que conferem cor são a solução. Os concentrados de frutas, vegetais e de plantas comestíveis são produzidos exclusivamente com o auxílio de cuidadosos processos físicos. Solventes ou aditivos químicos são estritamente proibidos. Alimentos que conferem cor não são aditivos, mas sim alimentos, e podem assim ser listados no rótulo do produto, por exemplo como "concentrado de cenoura". Atendendo assim totalmente ao desejo do consumidor por mais naturalidade e os corantes naturais são ideais para bebidas com rótulos limpos (Clean Label). A marca de alimentos que conferem cor líder mundial de mercado é a EXBERRY®, produzida pelo Grupo GNT. Os concentrados podem ser utilizados em todos os tipos de bebidas – desde bebidas quentes, passando por refrigerantes e sucos de frutas até bebidas alcoólicas. Eles são livres de alergênicos, produtos geneticamente modificados. Além disso, sua utilização não têm nenhuma influência sobre o sabor, textura ou sensação na boca, pois o produto final obtém uma cor tão intensa, que apenas uma pequena quantidade de concentrado é necessária. As soluções de cor são o resultado de um processo de produção que obedecem a altos níveis de qualidade. A integração vertical assegura uma excelente qualidadeHá 40 anos o Grupo GNT produz alimentos que conferem cor. Os concentrados cumprem os mesmos critérios de qualidade das cores sintéticas ou naturais com relação à diversidade, brilho e estabilidade. Isso é possível por meio da integração vertical da cadeia de distribuição. Desde a seleção das sementes até a conclusão do concentrado acabado, cada etapa é supervisionada de perto. A chave para o sucesso da produção de alimentos que conferem cor é a seleção das sementes e das melhores matérias primas. Por isso, a GNT trabalha há muitos anos em estrita parceria com agricultores contratados. Eles cultivam somente as espécies que comprovaram seu valor através dos estudos realizados pela empresa e que dispõem de uma alta concentração de cor. Isso se aplica às matérias primas que são cultivadas dentro de um raio de 200 km de distância de ambas as fábricas em Heinsberg (Alemanha) e Mierlo (Holanda), assim como às mercadorias de outras partes do mundo. Cerca de 80 por cento das frutas, vegetais e plantas utilizadas, são cultivadas no território fronteiriço entre a Alemanha, Bélgica e Holanda. Os 20 por cento restantes são provenientes de outras regiões, uma vez que algumas das matérias primas de cor intensa utilizadas pela GNT não crescem nas latitudes europeias (p. ex. Espirulina ou cártamo). Colheita e tempo ideal de maturaçãoAs frutas, vegetais e plantas são colhidas na época ideal de maturação - quando as cores tenham atingido o desenvolvimento ideal. Todo o processo é supervisionado in loco por engenheiros agrícolas. A GNT ainda realiza constantes e abrangentes controles de qualidade para assegurar a mais alta qualidade.Durante a campanha de promoção de produtos frescos, de agosto a janeiro, a atividade nos campos e fábricas em Mierlo e Heinsberg atinge seu pico. Dentro de algumas horas, após a colheita, frutas e vegetais são processados, para se evitar a perda das cores. Nesse processo, as matérias primas - por exemplo cenouras, groselhas pretas ou uvas - são picadas, fervidas, filtradas e finalmente concentradas. Já que nenhum solvente químico é utilizado, os concentrados podem ser consumidos a qualquer momento, mesmo durante o processo de produção. Para evitar a produção de resíduos e fazer o melhor uso possível dos alimentos utilizados, 95% dos restos são aproveitados como alimento para animais e em fábricas de biogás. Em primeiro lugar, os produtos semiacabados são fabricados a partir das matérias-primas, que estão constantemente em estoque. O concentrado pronto para uso será preparado apenas a pedido do cliente. Essa abordagem garante a disponibilidade de cada solução durante o ano todo assim como a melhor estabilidade possível de preços e alta qualidade constante, independentemente da época e da produção atual da safra.Antes que uma solução EXBERRY® personalizada possa ser desenvolvida individualmente para o cliente, um outro passo importante é necessário: O desenvolvimento da fórmula. Aqui os especialistas em aplicação da GNT entram em ação. Eles dão suporte a seus clientes ao longo de todo o processo de desenvolvimento do produto e supervisionam intensamente a substituição dos corantes artificiais para alimentos - indo desde a seleção do concentrado correto, passando por testes de estabilidade até as questões regulatórias. Com um total de doze filiais na América do Sul, Ásia e Europa pessoas de contato estarão à disposição dos fabricantes in loco. A entrega também ocorre diretamente através das subsidiárias no local. Especialistas em aplicação desenvolvem soluções sob medidaJuntamente com o produtor de alimentos, os especialistas em cores discutem a utilização das características específicas, na qual o alimento colorante deverá ser empregado. Embora EXBERRY® seja basicamente de fácil utilização, cada produto apresenta desafios específicos. Nos centros de aplicação, os alimentos coloridos são intensamente testados para a aplicação nas respectivas categorias de produtos até que a cor, intensidade e estabilidade desejadas sejam alcançadas. Todos os fatores que podem influenciar a estabilidade e o desempenho são levados em consideração. Isso inclui minerais e vitaminas, sabor e a reação entre os ingredientes individuais, bem como o nível de pH. A embalagem, uma possível oxidação e as condições climáticas no país, onde o produto será vendido, desempenham um importante papel. Somente quando todos os fatores tiverem sido testados, a solução EXBERRY® apropriada para a aplicação será selecionada dentre a gama de produtos ou então uma solução individualizada será sugerida. A GNT oferece não apenas um ingrediente corante, mas sim uma solução completa, individual e sob medida aos seus clientes.Mais de 1.400 clientes e cerca de 75 paísesOs alimentos que conferem cor EXBERRY® não conferem apenas cores luminosas às bebidas – até produtos de confeitaria, produtos lácteos, produtos de panificação ou salgados beneficiam-se das soluções de cores naturais. Os concentrados podem ser adquiridos em forma líquida ou em pó. Graças à sua ampla gama de produtos de concentrados de frutas, vegetais e de plantas, a EXBERRY® se estabilizou na década passada como líder inovadora no segmento de alimentos que conferem cor. Em julho de 2017, a primeira gama completa de cores para produtos salgados foi lançada no mercado. Também com a introdução de soluções de cores dispersíveis em óleo e em gordura, assim como com os primeiros pós micronizados feitos a partir de alimentos que conferem cor, a EXBERRY® supriu um nicho de mercado.Em decorrência da crescente demanda por alimentos naturais, os alimentos que conferem cor se desenvolveram na Europa e nos EUA em níveis de padrão industrial e a demanda é crescente na Ásia e na América do Sul. Hoje mais de 1.400 clientes em cerca de 75 países contam com a EXBERRY® - entre eles os principais produtos de alimentos e bebidas. A cada ano cerca os concentrados podem ser encontrados em cerca de 30 bilhões de porções de alimentos e bebidas. Isso significa, que teoricamente, cada pessoa do mundo consome em média 4 porções que contém EXBERRY® - e esse número cresce constantemente.GNT Brasil Distribuidora de Alimentos Ltda.gnt-group.com

acessar
31/10/2016
ESTRATÉGIAS EM SAÚDE E BEM ESTAR PARA IMPULSIONAR O SETOR DE BEBIDAS - DSM
ESTRATÉGIAS EM SAÚDE E BEM ESTAR PARA IMPULSIONAR O SETOR DE BEBIDASOs institutos de pesquisa apontam que as categorias de produtos com foco em saúde e bem-estar (Health and Wellness - HW) continuarão a enfrentar forte crescimento nos próximos anos, já que os consumidores estão cada vez mais conscientes sobre os aspectos relacionados com a manutenção da saúde. De acordo com o Euromonitor International, o mercado HW é composto por alimentos e bebidas classificados como: orgânicos, fortificados/ funcionais, “better for you” (“melhor para você”), “naturalmente saudáveis” (naturally healthy), e produtos para intolerância alimentar.Nesse grupo, a produção orgânica ainda é vista como um nicho de mercado em países da América Latina, pois as vendas permanecem inexpressivas quando comparadas a outras categorias, incluindo as de alimentos fortificados/funcionais, que são vistas como áreas potenciais de investimento, especialmente para produtos lácteos e bebidas. Segundo dados do GNPD Mintel, só na América Latina, são introduzidos mais de 2.800 novos produtos HW anualmente, incluir o setor de bebidas. Ao analisar especificamente a categoria de produtos fortificados/ funcionais na América Latina, observa-se que eles compõem cerca de 40% do total de lançamentos HW. Nutrientes para diferentes fases da vidaA preferência por alimentos fortificados tem se tornado constante entre consumidores de todo o mundo, já que a carência de micronutrientes essenciais é prevalente entre as populações, independente de classe social, sexo e idade. Assim, além de ser uma excelente oportunidade de negócio, o fornecimento de produtos fortificados auxilia o consumidor a atingir as recomendações diárias de nutrientes, representando um benefício de saúde pública e responsabilidade social corporativa. Estudos realizados na América Latina, Europa e Estados Unidos sugerem que os principais grupos de risco são os mesmo em todas as regiões do mundo: - Crianças e adolescentes em idade escolar: ocorre inadequação na ingestão de vitaminas A, C, D, E, folato, além de cálcio, ferro, potássio, magnésio, fósforo, zinco, cobre e selênio. As causas variam entre dietas não balanceadas, estirão de crescimento, exclusão de itens na alimentação (como leite e carne) e dietas para perda de peso. - Idosos: alterações fisiológicas, incluindo menor síntese de vitaminas, uso de medicamentos e a redução no consumo de alimentos coloca essa população em risco para deficiência de vitaminas A, E, D, C, B3, B12, folato, riboflavina e tiamina. Dentre os minerais, ocorre carência de potássio, cálcio, ferro, magnésio e zinco. - Mulheres em idade fértil: existe risco constante para deficiência de ferro, além da baixa ingestão de folato (fundamental para prevenir defeitos no tubo neural), de vitamina D, potássio, cálcio e ácidos graxos poli-insaturados (PUFAs).- Gestantes: a fase exige alta demanda de nutrientes. Estudos mostram que mesmo mulheres de classes média e alta com acompanhamento pré-natal enfrentam deficiência de uma série de nutrientes, que pode colocar em risco o desenvolvimento saudável do bebê. Energia para o corpo e menteO excesso de compromissos profissionais e atividades pessoais, inerentes ao estilo de vida moderno, podem gerar uma série de desequilíbrios, que variam desde o cansaço mental até a falta de energia e de concentração, que são queixas comuns entre a população. Um estudo randomizado e controlado, que utilizou altas doses de vitaminas do complexo B em homens saudáveis, mostrou aumento de energia durante testes de cognição e desempenho físico. Além disso, pesquisas associam a ingestão de zinco com melhora da cognição em indivíduos de meia idade. O magnésio auxilia a transmissão de impulsos nervosos e a habilidade dos neurônios em estabelecerem novas conexões, contribuindo para a função cognitiva normal. Alguns estudos preliminares mostram que o aumento dos níveis de magnésio no cérebro pode melhorar o aprendizado e a memória. A coenzima Q10 é responsável por ativar aproximadamente 95% da energia total que o corpo precisa para realizar suas funções. Isso significa que ela é necessária tanto para a realização de atividade física como para o desempenho cerebral. A coenzima Q10 atua também como um potente antioxidante, sendo que a manutenção de níveis adequados no organismo está associada com menor risco para doenças neurodegenerativas. O ácido docosahexaenóico (DHA), um ácido graxo ômega-3, chama a atenção dos pesquisadores devido a sua essencialidade na estrutura cerebral. O DHA representa cerca de 97% dos ácidos graxos presentes no cérebro, sendo que baixos níveis dessa substância no sangue estão associados a declínio cognitivo em idades mais avançadas. Estudos observacionais, conduzidos em grandes populações, indicam ainda que o alto consumo de peixes oceânicos de águas profundas e geladas (alimentos fontes de DHA) pode estar associado com a diminuição do risco de Alzheimer. Nesse sentido, a fortificação de alimentos com ômega-3 pode contribuir para a ingestão desse nutriente quando ocorre o baixo consumo de peixes. MEG-3 é a opção de ômega-3 (EPA/DHA) do mercado sem odor e sem sabor. Apesar dos peixes serem considerados fontes de DHA, na verdade são as algas presentes na alimentação desses animais que são responsáveis pela produção do nutriente. Assim, é possível utilizar o life’sDHA™, uma fonte vegetariana de DHA ômega-3, extraído diretamente das algas, resultando em um produto sustentável e de alta qualidade. Desempenho esportivo Os exercícios ativam o complexo sistema fisiológico para obter energia e promover as contrações musculares na intensidade certa e no momento certo. Por isso, os cuidados com a alimentação são imprescindíveis para o bom desempenho, já que os nutrientes atuam na manutenção dos níveis de glicose, estoques de glicogênio, preservação dos aminoácidos e recuperação muscular.Produtos para serem consumidos antes e durante o exercício devem ser fontes de carboidratos e de proteínas. Estudos mostram que a combinação desses dois nutrientes estimula o aumento da força e de uma composição corporal mais magra. Além disso, a ingestão de aminoácidos essenciais ou de proteína (de forma isolada) também aumenta a síntese muscular.Da mesma forma, a ingestão simultânea de carboidratos e proteínas logo após o término do exercício promove, de maneira muito eficaz, a síntese muscular e reserva de glicogênio, facilitando a recuperação. Os aminoácidos ingeridos nesse período são aproveitados de maneira mais eficiente pelas células musculares. PeptoPro® é um produto único e inovador, derivado da proteína do leite (caseína) pré-digerida. Possui sabor neutro resultante da ação de uma enzima patenteada que reduz o sabor amargo típico ao mesmo tempo em que gera alto teor de dipeptídeos e tripeptídeos que são rapidamente absorvidos pela corrente sanguínea para preservar a musculatura. Beleza de dentro para foraPesquisas científicas sustentam o papel fundamental da boa nutrição na manutenção de pele, cabelo e unhas saudáveis. As análises de mercado identificam o segmento de “beleza de dentro para fora” como uma das maiores forças que impulsionam o setor de suplementos nutricionais. Com relação aos alimentos e bebidas, a expectativa é que os lançamentos com este posicionamento estejam presentes na relação das 10 maiores tendências para os próximos anos.A vitamina E é o antioxidante lipossolúvel mais importante presente nas membranas celulares, incluindo as células da pele. A vitamina C auxilia a manutenção da atividade antioxidante da vitamina E. A presença de selênio em algumas enzimas ajuda a pele a fortalecer suas defesas contra o estresse oxidativo e danos causados pelo sol. Outros componentes antioxidantes que podem agir na regeneração e proteção da pele são: EGCG (principal catequina do chá verde), hidroxitirosol (flavonoide bioativo extraído das azeitonas) e resveratrol (polifenol encontrado nas uvas).Os carotenoides são pigmentos naturais cujas fontes principais são as frutas, verduras e legumes. Essas substâncias são reconhecidas por oferecer proteção contra os prejuízos causados pela exposição da pele ao sol.Aprimorando a visãoEstatísticas internacionais mostram que em 2009, 314 milhões de pessoas em todo o mundo tinham a visão prejudicada, sendo que, destas, 45 milhões estavam cegas. Além disso, mais de 20 milhões de pessoas são severamente afetadas por catarata ou degeneração macular relacionada à idade (DMRI). Existe consenso que a qualidade da visão sofre declínio com o avanço da idade, entretanto, a velocidade e a intensidade desse processo são influenciadas pelo estilo de vida, incluindo o consumo de uma alimentação equilibrada. Dados consistentes da literatura sugerem que a ingestão diária de nutrientes antioxidantes (como os carotenoides luteína e zeaxantina) e ácidos graxos essenciais (como o ômega-3) pode reduzir o risco ou a velocidade de progressão de determinadas doenças crônicas, incluindo catarata e DMRI. Por meio de sua ampla carteira de nutrientes e da Fortitech® Pré-Misturas, a DSM pode ajudá-lo a chegar mais rapidamente ao mercado de nutrição e saúde com produtos que satisfaçam as necessidades e expectativa dos consumidores no mercado de bebidas. DSM - Bright Science. Brighter Living™ A Royal DSM é uma empresa mundial baseada na ciência, com atividades nas áreas de saúde, nutrição e materiais. Ao associar suas competências sem igual em Life Sciences e Materials Sciences, a DSM gera prosperidade, progresso ambiental e avanços sociais para criar valor sustentável para todos os envolvidos simultaneamente. A DSM oferece soluções inovadoras que alimentam, protegem e melhoram o desempenho em mercados mundiais como alimentos e suplementos dietéticos, cuidados pessoais, rações, dispositivos médicos, peças automotivas, tintas, componentes elétricos e eletrônicos, proteção da vida, energia alternativa e materiais biológicos. A DSM e suas empresas associadas têm faturamento líquido anual de cerca de 10 bilhões de euros, com aproximadamente 25.000 funcionários. As ações da empresa são negociadas na Euronext Amsterdã. DSM Produtos Nutricionais Brasil S.A.Tel.: (11) 3760-6300www.dsm.com/latam

acessar
Anterior
Próximo
1 / 3

Telefone:

11 5524-6931       11 99834-5079

Newsletter:

Fique conectado:

© EDITORA INSUMOS LTDA.

Av. Sargento Geraldo Santana,
567 – 1º andar
CEP 04674-225
São Paulo, SP - Brasil

001